Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 2 de agosto de 2009

PROJEÇÃO

O painel citado em texto está com foto exposta na coluna ao lado

PROJEÇÃO

O discurso do beijo é poderoso.

Enquanto pintava esta frase no painel pensava em beijos idos e em outros imaginados não vividos porque na vida existem os momentos vivos e os aquecidos por projeções vivas, mas que colecionam aqueles não vividos. Assim é que por simples beijo poderemos admitir enorme discurso de propósito e intenção em busca do acontecimento que acontece sem acontecer.

Belo Horizonte, 02 agosto 2009

NOMES?

Nomes?

Nunca dei nomes aos peixes que criei ou crio. Nosso diálogo dispensa tal formalidade. Mas se quiser dar nomes aos sete cabalísticos peixes deste aquário, não encontrarei dificuldade.

O macho mais antigo habitante do aquário, poderá chamar-se Dó. O outro macho Ré. As cinco fêmeas poderão ser identificadas como Mi, Fá, Sol, Lá e Si. Estarei assim obtendo nova atmosfera no aquário composto por peixes devidamente lembrados e sugeridos por graciosos acordes musicais. O que inclusive estabelece nova sugestão de mistério ao nosso convívio ido muito além aquário.

Nomes?

Nunca dei nome a nenhum aquário meu. Mas se quiser, poderei chama-lo vida, que é algo cuja transparência mostra e esconde o lado de dentro e de fora em único instante.

Belo Horizonte, 19 Dezembro 2006

12 comentários:

Vivian disse...

...sou capaz de passar
bom tempo em frente
a um aquário.
procuro imaginar se
eu conseguiria viver
numa caixa delimitada,
mesmo transparente.

mas ao mesmo tempo pergunto:
embora livres,
será que não vivemos limitados?

ahhh
liga não, amore
acho que tô com sono...rss

bjusssss, querido lindo!

@philipsouza disse...

Ummmm.....vc tem peixes em casa..gostei de como vc os identifica......
as vezes coloco isso como nos mesmos...mesmo livre parecemos presos de nosso eu....

abraçao Cadinho

HSLO disse...

Candinho,

Passei pra te desejar um belo domingo..

abraços meu caro amigo

Hugo de Oliveira

AFRICA EM POESIA disse...

Obrigada pela visita .
espero-o em Africa em poesia...


deixo u
beijo e vou voltar...


CHEGUEI...

Cheguei aqui e parei...
Cheguei aqui e sorri...
Sorri com muita força...
Pois sei que aqui sou eu...

Aqui páro e escuto...
E sei que escuto o que eu gosto
E sinto o carinho que me cerca
E sei que é um querer de verdade...

porque aqui...eu estou...eu fico...eu sou!...
E quando a amizade é de verdade...
Eu cresço e fico muito maior...

É por isso...
que eu sou pequena...
Mas muitas vezes...
Me sinto "grande".
__________________
LILI Laranjo

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Quando acontece sem acontecer cria-se toda uma expectativa em torno da ideia. O bom é que aconteça um dia!

Até.

Jota Cê

Astrid disse...

Olá, retribuindo a visita. Deixando por aqui...

Beijos, flores e estrelas *****

Mai disse...

Chamar de vida a tudo que cuja transparência mostrar e esconder o interior e a aparência, em único instante. RoCo, eu hoje te direi que é a segunda vez que venho aqui. Na primeira eu escrevi comentário e o meu link caiu. E voltei, porque não poderia deixar de registrar, em palavras, a minha alegria em ler estes textos.
Ambos moveram em mim, pensamentos e conteúdos interessantes.
No primeiro, pensei e senti o PODER do discurso do beijo. E foi fantástico, bombástico! Porque lembrei-me de beijos idos e senti borboletas a voar em meu estômago. Senti um inverno em meu umbigo, frio na barriga...Porque lembrar de um beijo gostoso, havido, de fato, foi um turvar de águas PODEROSAS que a memória ou o discurso do beijo provocaram em mim. Um exercício original que eu nunca havia pensado.

Depois aquários chamados de VIDA.
Porque descobriste e partilhaste conosco que É VIDA quando mostra a beleza interior e o exterior, no mesmo instante.

Beijo você, RoCo, e o reverencio porque hoje, consegui aprender um pouco mais sobre mim, sobre os beijos, sobre os aquários e os peixes e aprendi que nome de aquário, também, pode ser VIDA.

Larissa. disse...

Que bela mensagem, de paz e conforto! uma ótima semana pra você!

bjs
;*

Jeannie D. disse...

Que engraçado...eu nomeio tudo o que eu tenho, plantas, violão, computador. Eu sinto que quando as coisas tem nome, elas passam a ter uma existência superior...

Dois Rios disse...

Gostei da analogia entre aquário e vida e da sinfonia dos nomes. Gostei de imaginar o quão bom seria pudéssemos olhá-la por dentro e por fora com a mesma transparência de um aquário.

Beijo,
Inês

JuJu disse...

E como os beijos são poderosos na vida, hein!
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Daniel Savio disse...

Eu costumava dar nome aos meu peixes, todos os que eu tive...

Mas beijar é bom sim.

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.