Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

PERTO DO MAR

Como é difícil não estar onde o querer está

PERTO DO MAR

Nem sempre estamos disponíveis para fazer o que queremos. Nem sempre conseguimos fazer o que queremos porque são muitas as nuances do tempo que vai e que vem, que vira e revira a vida de qualquer um de nós.

Sinto saudade do mar porque perto dele sinto fluir a vida. No distante de tudo penso e sonho com coisas que não existem e que até poderiam ter existido. Mas hoje nem quero estar no futuro daqui porque o meu anseio é estar lá perto bem perto do mar.

Belo Horizonte, 19 novembro 2009

AO INVÉS DE...

O interessante é perceber que vivemos sob o signo da necessidade. Não há como escapar disso. Estamos sempre precisando de algo, por pequeno que seja. Um café, cigarro, água, algo de diferente para celebrar o apetite e assim vamos com nossa vida que busca encontrar rumo diverso.

O sonho é conseguir esta aquela realização, que por certo e ainda bem, não é a última. Somos reféns das nossas necessidades, fúteis ou não. Por isso devemos ser também criativos, no sentido de darmos ao amanhã expectativa nova, boa, agradável. Mas é aí que a cobra resolve palitar os dentes. Sim, porque sempre tem fulano fulana que não consegue projetar para o dia seguinte aquela expectativa boa. Resolve porque cisma de que ao invés de solução, viverá é o eterno confronto com problemas que se tornam ainda mais problemáticos, exatamente porque não conseguem achar a rota da solução. Ao invés do otimismo regam a flor do pessimismo.

Belo Horizonte, 07 outubro 2008

10 comentários:

Sueli disse...

Cadinho, você tem razão quanto ao mar. Gostaria de saber que espécie de magia ele esconde, porque tudo é paz quando estou com ele... nele. Também amo o mar. Abração!

Daniel Savio disse...

Cadinho, do problema tem uma solução, mesmo que não seja a melhor solução para nós...

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

Nice disse...

Obrigada pela visita. Gostei muito do seu cantinho.
Abraços,
Nice

louca esquizoffrenica disse...

e quando o pessimismo impera os problemas ao invés de se resolverem tornam-se ainda maiores a ponto de cause nos engolirem.

Eu também não consigo estar muito tempo longe do mar, sinto muito a falta dele.

Beijo Cadinho um dia feliz!

angela disse...

Bonita postagem.
Adoro o mar também, é onde melhor me sinto.
Manter o otimismo prolonga a vida, além de outras vantagens.
beijos

Vivian disse...

...querido lindo,
eu tbm amo estar perto do mar.
amo caminhar na praia a espera
do sol.
sentir o macio da areia a massagear
meus pés.
contar conxinhas trazidas pela
maré da madrugada.
admirar extasiada o voou das
gaivotas singrando o alto mar.

e por fim olhar o horizonte
de onde posso 'viajar' e sonhar
levando meus pensamentos por onde
se propoe a chegar.

viu como assim como tu
eu tbm adoro o mar?

beijooooooooo

Dilberto L. Rosa disse...

Muito interessantes etsas tuas divagações, meu caro: mais interessantes porque a saudade do mar pareceu casar-se perfeitamente com as idas e vindas e os sabores das ondas de um sempre saudoso mar... Abração! E viva o otimismo dos pensamentos sobre um amanhã sempre mais frutífero...

ઇ‍ઉ Cyss disse...

oi Cadinho!

seja bem vindo...e
obrigada pela visita!

sem dúvida, algumas pessoas quando se deparam com um problema, só conseguem ver o lado negativo e aí o problema cresce e mesmo assim, em alguns casos, por mais q a situação seja negativa acaba se transformando em algo de muito bom no futuro...basta enxergar isso!
pessimismo e otimismo...uma escolha q muda toda uma vida!!

Eliana / Lu Maria disse...

Bom seria se aprendêssemos viver de alma inteira cada momento do presente para que, como o próprio nome já diz, recebéssemos o PRESENTE de ser e estar em plenitude. No mais, as nossas expectativas seriam menos frustrantes e derivadas da realidade que anuncia uma nova construção.

Muito axé!
LU MARIA

Marcia Carneiro disse...

Sei o que tu falas do mar.Sinto assim também.Mas hoje, sinto que vibro e canto mais.Aprendi a ser bambú no meio dos temporais....E são aceitas pelas tuas imagens,que escorrem nas tuas mãos com magia e mestria,todas as palavras que podem ser sonhadas...