Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quarta-feira, 7 de julho de 2010

PRA CECÍLIA

Bom saber da Cecília, Secretária Municipal do Trabalho de Campos dos Goytacazes

PRA CECÍLIA

Que alegria

Encontrar Cecília

Tempo fazia

Que eu não a via.

Que magia

Há na Cecília

Que vem e alumia

Noite antes tão sombria.

Que delícia

Encontrar Cecília

Nessa sua energia

Próprio de quem confia

No amor de cada dia

Mistura de fé e sabedoria.

Belo Horizonte, 07 julho 2010

CHICLETE

Sábado é dia de casamento. Por isso a Igreja de Lourdes encontra-se toda decorada, florida e arejada pela brisa do amor.

Antes de cumprir o calendário casamenteiro, a missa da tarde.

Igreja lotada. Ao meu lado uma mulher esbelta, linda. Cabelos escuros e refletidos por uma tonalidade ruiva ainda mais expressiva ao receber o colorido da luz que atravessa os vitrais da igreja. Alta, magra e concentrada em seu instante de oração. Ela masca um chiclete, sem perder a serenidade do seu semblante.

Depois do ofertório, a Eucaristia. Momento sublime. Ela reza com fervor. Ela masca um chiclete. Chega o momento da comunhão. Ela, sem qualquer cerimonia, tira da boca a goma e segue sem pecado para a Hóstia Sagrada.

Depois da benção, sigo meu caminho retornado ao tempo daquelas aulas de catecismo. Em mim, a proposta do jejum, para que possamos sentir com toda intensidade o sabor da comunhão com Deus. Mas ela, esquecida do jejum, comungou trazendo em seu paladar a doçura de um chiclete. Mas Ele a perdoou, por perceber que ela naquele instante trazia o hálito da ingenuidade, livre de qualquer culpa.

Belo Horizonte, 18 junho 2002

9 comentários:

Janaina disse...

Gostei da alegria ao ver Cecília,e alegria amior ver sau foto alegre à esquerda.Sobre o Chiclete,na minha época,nas aulas de catecismo não podia comer de jeito nenhum,nem bala.Abraços.

Valéria Sorohan disse...

Que lindo e quanta sedução.

BeijooO*

Talles Azigon disse...

encontremos senhores todos os dias as Cecílias todas as Cecílias que eu conheço são mulheres extraordinárias inclusive a Meirelles

Ava disse...

Moço romântico...rs

Vejo que continua poetando...


Beijos meus!

Cris disse...

Oi, Cadinho,

O mais importante (pra mim ) na história do casamento é o hálito de ingenuidade livre de culpa diante do altar.

Beijão.

sonho disse...

Ele perdoa tudo...desde que não seja feito por maldade...
Beijo d'anjo

Elaine Barnes disse...

Que intenso esse seu post de hoje! Seduzido por um chiclete descontraido,expontâneo...Uma beleza! Nem a igreja teria tanta ingenuidade...Rs...Montão de bjs e abraços

Paula Barros disse...

Oi, essa foto de cabelo cortado é recente? O sorriso tal e qual ao vivo. rsrs

E Cecília deve ser um encanto de pessoa pelo que descreves.

abraço

Juliana Migliorati disse...

Muito lindo tanto a Cecilia quanto ao inocente chiclete!
Beijos Cadinho