Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

VENTO NORDESTE

Do nordeste sinto vento que traz o mar pra conversar comigo

VENTO NORDESTE

Do vento nordeste, respiro a fragrância do mar. Sinto em meu corpo esbarrar a força do sopro a exigir mais do meu pedalar a bicicleta Marta que sem pressa segue comigo pela manhã de saudável transpiração.

Faz calor e lá vou eu contra o vento, mas a favor da vida, contra apatia e a favor do querer que em mim respira o estar à beira-mar.

Bate vento nordeste no propósito de mostrar que tudo que vem do mar é forte e vibrante, resistente e atraente. Ouço canto vindo de longe, é voz de João da Barra que canta com assovio do vento: Cata-vento me empreste/ Direção deste nordeste/ Cata-vento vem e veste/ De encanto este nordeste...

E lá do alto o cata-vento deixa que imagem do golfinho mostre que este vento é mesmo o tão famoso nordeste.

Belo Horizonte, 29 novembro 2010

PENSAR SOZINHO

Subo pensando na seqüência de todas as coisas, acontecimentos que vão provocando trazendo outros. Tudo no início de cada movimento que vamos assumindo em nossas vidas.

Aquela voz traz consigo a presença de alguém que sugere outro alguém, cuja postura traz a lembrança de outra situação estampada pelo passado que assume direção outra daquela que estava no pensamento agora. A gente pensa lembra vive convive com tantas coisas instantes perdidos encontrados por contingências que também exercem influência na vida da gente. O caminhar sugere ao intimo intenso passeio de idéias pensamentos.

O mundo estará dentro ou fora do buraco? Assunto do pensar sozinho que desloca-se para outro, com incrível facilidade velocidade. Aquela voz parece fazer lembrança falar de algum possível sonho acontecimento.

Subo no silencio atento ao mais suave surgir daquela voz que traz presença dela ao querer que quer encontra-la. A gente sempre quer encontrar alguém.

Belo Horizonte, 17 fevereiro 2005

13 comentários:

Daniel Savio disse...

Mas é tão bom as vezes se entregar a natureza, sendo que faz tempo que tomei um banho de chuva para me divertir.

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

Afrodite disse...

Verdade,parece que nós sempre procuramos por algúem,queremos preencher nosso vazio com outro ser!
E a saudade de S.J. da Barra continua...calma amigo!
Falta menos ainda!
Um beijo doce pra ti
Afrodite

Malu disse...

Passando pra te ler
e desejar uma Semana Feliz !

M. disse...

Se és o que escreves...Deixa-te ester- estás muito bem escrito...

Maria José disse...

Belo poema. Natureza, liberdade, o cheiro e sabor do que Deus nos proporcionou. Grande abraço e obrigada pela visita.

JuJu disse...

Eu conheço esse vento nordeste. Decerto não existe vento mais vigoroso e envolvente do que ele, pode ter certeza disso.
...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Ivan disse...

Os ventos nordeste contam as mais lindas histórias e inspiram os mais belos poemas (assim como este)... abraço

Thaís Livramento disse...

Hummmm...
Quando visitei seu blogger, senti cheiro de pão de queijo!
Uma delícia!!!
Te sigo!
Dê uma passadinha em "Sinais de Mim" e me abrace também!
www.sinaisdemimtl.blogspot.com
Bjbj,
TL

Analisa C. Barbosa disse...

Olá Cadinho, andei sumida, os compromissos da escola não deixam...olha , hoje estava lendo o jornal daqui de Perdões, e o que eu encontrei??!!um artigo de seu primo Nói, se vc revirar este site, vc vai encontrar alguns artigos do Nói, o site é este daqui: http://www.jornalvoznet.com.br/edicao320/espaco%20rural_meio%20ambiente/espaco%20rural_meio%20ambiente2.html . Espero que goste1 Um abração! Analisa. Estou sempre lendo o seu blog, adoro!!!!

MAQUIAGEM EH TUDO !!! disse...

Hum, altas reflexões, hein...
Aparece lah no blog Cadinhoooo
bjks em seu heart
Vanessa Ramos
www.vanenen.blogspot.com

Mari Amorim disse...

Um poema que traz prazer na leitura,
Boas energias sempre,saúde e sucesso,bjs
Mari

Diana Carla disse...

Senti o vento do nordeste no momento da leitura...

ótima semana!!!

Regina Laura disse...

O querer que quer encontrar...
Essa é a verdadeira essência de nossa vontade. Sempre em busca de algo/alguém que venha nos complementar.
Excelente texto!
E obrigada pela gentil visita ;)
Beijos