Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 11 de dezembro de 2010

AMOR INTENSO

Duas situações idas a um mesmo sentido.

Sem vender pinturas que crio ou sem patrocínio ao que escrevo não ganho dinheiro necessário pra minha sobrevivência. Simples assim

AMOR INTENSO

Quando nos dedicamos com seriedade ao que fazemos, tudo passa a criar caminhos para que encontremos respaldo à nossa busca.

Um dia pensei comigo em tudo que fazia e faço. Questionei validade do meu proceder dedicação. Por espécie de inspiração senti em meu coração palpitar aviso pra continuar, não parar, acreditar, não desanimar. Assim é que segui e sigo com o que faço.

Hoje já pronto para exposição “O Que É Isto?”, das pinturas que faço em bonés e painéis, óleo sobre tela, sinto espécie de tremor emoção. Observo as peças que começo a embalar para a viagem que farei farão respirando de cada uma delas energia tão forte intensa.

Vem espécie de inspiração sopro no coração pra dizer que nos bonés e painéis estão gravadas manchas vivas de amor intenso.

Belo Horizonte, 11 dezembro 2010

ALÉM MÁQUINAS

Aqui vai exemplo simples claro objetivo direto que demonstra o quanto é importante fundamental a participação concreta do patrocínio.

Ao deixar de usufruir do subsídio que respondia pelo custo das cópias xerográficas a reproduzirem os Folhetos Cadinho RoCo, situação sofre radical mudança. Sem essa oferta concedida pela Emília, senhora de gesto por demais carinhoso, a autonomia dos Folhetos Cadinho RoCo fica sensivelmente reduzida. Aí é que está a grande questão do patrocínio aos Folhetos Cadinho RoCo.

Quando aquela empresa copiadora deixa de tirar as cópias antes pagas pela Emília, deixa também de produzir. Quando essa empresa copiadora não consegue alcançar a dimensão do patrocínio, ao invés de oferecer desempenho à sua atividade, ela opta pela paralisia, por só saber agir pelo simples expediente da exploração. Por não contribuir comparecer para crescimento da distribuição dos folhetos, ela também não cresce.

Eis a postura de quem alimenta ilusória auto-suficiência incapaz de chegar à dimensão de propostas que possam estabelecer a grande virtude do diálogo. Eis o comportamento de quem parece estar no mundo para agir funcionar como simples extensão das máquinas colocadas ao seu dispor. Será este o agir sensato?

Patrocinar os Folhetos Cadinho RoCo é exaltar no ser humano sua condição humana de ser.

Belo Horizonte, 10 maio 2005


5 comentários:

Marilu disse...

Querido amigo, tenha um lindo final de semana. Beijocas

JuJu disse...

Manchas vivas? Não, devem ser cuidadosas pinceladas impregnadas de amor!
Boa sorte com a exposição, Cadinho!
...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Afrodite disse...

Passei pra deixar um beijo e desejar um ótimo fim de semana,amigo!
Afrodite

ღPat.ღ disse...

Obrigada pelo carinho. Desejo muito sucesso e sorte para ti.

Um Beijo querido.

Daniel Savio disse...

Um momento que nos justifica com pessoas sonhadoras...

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.