Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

DESVINCULAÇÃO

É sempre bom perceber a coisa tal como ela é

DESVINCULAÇÃO

Muito é dito, muito é noticiado sobre crescimento e desenvolvimento de São João da Barra - SJDB, sobretudo por causa da obra do Complexo Portuário do Açu, empreendimento particular.

O SESC-MG - Serviço Social do Comércio de Minas Gerais tem área enorme em Grussaí, distrito de SJDB. É terreno que não acaba mais todo cercado com muro de concreto, mais de 5m de altura, todo chapiscado. Do muro pra dentro do que é conhecido como SESC-Mineiro existe alguma relação entre a realidade de SJDB com a do legítimo proprietário da tal área? Numa consideração mais forte João da Barra diz que do muro pra dentro, todo terreno ocupado pelo SESC-Mineiro pode inclusive ser considerado como território das Minas Gerais, uma vez que entidades como o SESC são livres de tributação e com enorme autonomia totalmente desvinculada do poder público.

Pra concluir, se a realidade do SESC-Mineiro em Grussaí é dissociada do que acontece em SJDB, o mesmo não acontece com o Complexo Portuário do Açu que é empreendimento particular?

Belo Horizonte, 18 janeiro 2011

ENTREGA CAVALAR

Cavalgar, cavalgar, cavalgar. Cavalgar é estar em busca, é dar rumo à esperança. Cavalgar é acreditar no ir do propósito, no encontro pretendido. Mas cavalgar é muito mais, quando então percebemos haver aí o viver da própria vida.Cavalo Noturno é alguém mais que alguém. É símbolo expressão sentido de força energia, condutor resistente do sonho realidade em busca de si mesma. Cavalo Noturno é passagem de vida, é ser vivo integrado ao viver proposto em extensão desgarrada de medidas.
O cavalgar do cavalo Noturno passa a não ser só dele mesmo, quando motivado por impulso outro. É vontade entregue a outra exposta à expectativa do espaço possibilidade existente em algum lugar momento. É a independência entregue a uma razão de ser que não limita-se a ela mesma. É o desafio singular de quem vive a pluralidade de tantos outros. O cavalgar do cavalo Noturno é de uma entrega emocionante.
Belo Horizonte, 03 janeiro 2006

4 comentários:

Natália disse...

É sempre bom enxergarmos as coisas como elas são. Beijo

Dα૨ℓ૯ท૯ Aℓ√૯ઽ....(",) ^♥^ disse...

passandooo p deixar um oyeeeeh!!!


Cavalgar é acreditar no ir do propósito, no encontro pretendido. Mas cavalgar é muito mais, quando então percebemos haver aí o viver da própria vida.


gosteiii...tenha uma ótima tarde!....


Darlene Alves..(",)

Haylla disse...

Oiê..
Bem?
Nháá,tão lindo aqui'
Xeriinho florzinha e fica com Deus.
^^

Daniel Savio disse...

É algo a se pensar, pois no caso do Porto do Açú, acaba entrando em vista porque é um grande empreendimento, mas também as atitudes de cada um que forma o povo de São João da Barra contribui com este crescimento (mas nunca vai ser nunca noticiado algo assim)...

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.