Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 27 de agosto de 2013

COVARDIA

Conjuntos dos Painéis Cadinho RoCo, uma bela dica pra presentear quem gosta de arte, a preços bem interessantes
COVARDIA
     Neste Brasil que estamos nele penso em quem é, ou deixa de ser herói. Percebo uma covardia coletiva a se alastrar por atitudes sombrias e direi até irresponsáveis por parte de quem pode fazer mas não faz.
     São posturas mais preocupadas com a estética do que com a essência da coisa e isso a mim causa singular incômodo.
     Pra quê tanta vaidade diante de realidade tão caótica?
Belo Horizonte, 27 agosto 2013
ANEL SECRETO
     Dia movimentado. Nele, instante veloz que mergulha na lembrança. O dia passa, o instante fica.
     Ao estender a mão, pediu que colocasse o anel em seu dedo apontando algum significado. Tudo tão simples, tão evidente e secreto. Ela então quis ficar com o anel. Talvez um dia isso aconteça. Foi o que refletiu o anel, sem rejeita-la.
     Seus olhos amanhecem agora no anel. Sua expressão parece entender o tempo nublado. Talvez chova. Ela estendendo a mão da lembrança, no dedo do anel.
Santa Luzia, 17 setembro 2001

4 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Houve erro na publicação e por isso tive de refaze-la. Houve comentário da Ritinha, blog http://grandaoritinha.blogspot.com.br/ que aqui repasso:

Bom dia amigo, como disse, gostei do quadro p18... (rs*)
E algo que disse que assino embaixo e se quiser fazemos um abaixo assinado (brincadeirinha)
falo dessa frase:
"Pra quê tanta vaidade diante de realidade tão caótica?"
Vc é bom nas palavras, heim amigo!!
bjs e excelente dia
Ritinha

Carla Ceres disse...

Oi, Cadinho! A vaidade gera um progresso instável porque se contenta com aparências ilusórias. Abraço!

✿ chica disse...

Lindo te ler,Cadinho! E sempre com palavras certas!vabraços,chica

AFRICA EM POESIA disse...

Cadinho
vim aqui deixar poesia...



Amor
Palavra linda
Palavra simples
Palavra pequena
Apenas quatro letras

Mas quatro letras
Todas diferentes
E todas fortes

Amor tantas palavras
Tantas vezes usadas
Tantas vezes lidas
Tantas vezes gastas

Palavras que usamos
E sentimos que o Amor é mesmo
O único elo
Que move o mundo
Que nos rodeia
Por isso
Continuamos sempre
A viver o Amor!

LILI LARANJO