Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

ENCONTROS PERDIDOS

Conjuntos dos Painéis Cadinho RoCo, uma bela dica pra presentear quem gosta de arte, a preços bem interessantes
ENCONTROS PERDIDOS
     Tina sumiu, desapareceu, muito provavelmente foi embora para o estrangeiro, França, Suíça, Estados Unidos, quem sabe? Entre América e Europa desconfio ter ela mais afinidade com o velho mundo. Cheguei a ouvir dela sua desconfiança em já ter vivido em Paris, numa alusão a vidas passadas que não fazem parte do meu acreditar.
     Pra ser mais direto, passo por momento em que, sei lá, tem hora que fica difícil até acreditar nessa vida que, por mais que eu tente, não consigo chegar a entendimento eficaz. Entrego-me então aos mistérios dos instantes buscando e esbarrando em sinais como esse agora, a me trazer presença da Tina tão ausente desse meu tempo de muitos anos.
     Em meio a tantos caminhos não são poucos os encontros perdidos em nós mesmos.
Belo Horizonte, 09 outubro 2013
MISTURANDO FUMOS
     Um quarteirão. Avenida Olegário Maciel, rua Tamoios, rua Guarani, rua Tupis. Cerveja matando a sede do cachimbo, assunto entre baforadas e a recomendação do Jardel que diz ser imprescindível que eu conheça o João Bosco da tabacaria.
     Naquele quarteirão irei encontrar fumos para espetacular mistura. Está na esquina da avenida Olegário Maciel com rua Tamoios, a tal tabacaria. Aí você estará quase chegando na rua Guarani, é o que diz e indica o Jardel. Confundo o caminho da conversa. Imagino as esquinas acordando da lembrança a rua Guarani. Mas a tabacaria, ao que parece, está na rua Tamoios. A rua Tupis não passa de simples referência.
     Noite passou. Tarde nublada na rua Tamoios. O que era o Colégio Anchieta, transformou-se em estacionamento. E a tabacaria? Não aceito ficar perdido em quarteirão que já conheci tão bem. Jardel confundiu tudo. A tabacaria não está na rua Tamoios, nem na rua Guarani, nem em nenhuma esquina. Está sim, na avenida Olegário Maciel, entre Tupis e Tamoios.

Belo Horizonte, 19 fevereiro 2002

5 comentários:

Carla Ceres disse...

Oi, Cadinho! Descobri onde foram parar as pessoas de quem me desencontrei. Estão todas na internet. :) Abraço!

Pérola disse...

Que dizer de um escritor nato?

Uma facilidade em empregar as palavras que desconcerta.

beijo

Malu Silva disse...

Olha que eu já me perdi de mim mesma tantas vezes... numas achei, n'outras me perdi por completo. Também perdi muita gente que nunca mais encontrei. Muitas delas me fazem uma falta danada, mas se também não me encontraram fica por isso mesmo! A VIDA tem dessas coisas.

Dorli disse...

Oi Cadinho
Eu já estou calejada de tanto perder que não sinto mais nada. Meu coração dorme.
Obrigada pelo comentário
Beijos
Lua Singular

*** ZIZI *** PARA OS AMIGOS!!! ### disse...

Nossa Cadinho adorei o seu comentário! Vc já esteve em meu cantinho outras vezes! Vc mora em BH também, que legal.Já estou te seguindo! Se quiser me dar o prazer de seguir meu blog ficarei muito feliz!!!
Obrigada por tudo.
Beijinhos carinhosos...