Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 21 de dezembro de 2013

DIALOGANDO

SÉRIE XAMÃ dos Folhetos Cadinho RoCo
DIALOGANDO
      Descobrir o mundo é algo que nos induz a muitos enganos, tropeços e no caso do cão Xamã, estripulias. Daí a infelicidade de morder o que não deve, o risco de causar incômodos para o seu próprio bem quando insiste em querer ir onde não deve.
      A vontade de Xamã tem o registro da inconsequência a exigir atenção dobrada de quem lhe quer bem. Mas o bicho é esperto e inteligente até demais para sentir que causou desagrado a quem tem afeto por ele. Nesse sentido Xamã reconhece que em se tratando de nós dois, o melhor pra ele é obedecer.
     Há diálogo entre nós.
Belo Horizonte, 21 dezembro 2013
LUZ DOS FATOS
     A concentração da riqueza esparrama a miséria. É simplesmente o que acontece. Sem um mínimo de consciência, qual a possibilidade de estancar o fluxo de tanta pobreza?
     Querer ocultar o que está à luz dos fatos é o mesmo que acreditar no brilho da sombra. Se a realidade estampa para poucos o que para muitos encontra-se no extremo inverso, é óbvia a constatação de tão vasto desencontro. Assim, o que para poucos inspira paz, para muitos a sugestão escancara a violência. E não há como escapar de tal conflito sem a mais viva participação da consciência.
     A ilusão, por mais exuberante que seja, não consegue atrofiar a realidade. Até por haver na realidade a base para o desempenho da ilusão. Sendo assim, iludir não resolve. E não resolver é permitir a revolta, o repúdio e o desalento.
Belo Horizonte, 12 novembro 2002


4 comentários:

Célia Rangel disse...

Vivas à inteligência do Xamã - e depois dizem que são irracionais!
Já quanto à concentração da riqueza - isso é deprimente - em nosso país, principalmente... A ilusão governamental de que o país está erradicando a classe social menos favorecida é a pior piada do ano!
Abraços natalinos, Cadinho!

S* disse...

A ilusão tolda-nos a razão.

Laura Santos disse...

Se até nós mordemos por vezes o que não devemos, imagina um cachorro...;-)
Os cães são animais inteligentes; fazem as diabruras para serem rectificados, tal como as crianças precisam ser postos num rumo através dessa aprendizagem através do diálogo.
Gostei muito da sua elaboração riqueza versus miséria. É como costumo dizer: triste história de uma suposta Humanidade que mesmo depois de ter ido ao espaço, nem o problema da fome consegue resolver, quanto mais todas as outras desigualdades sociais.
Já senti revolta, hoje sinto desalento. Já sei que não posso mudar o mundo, mas tento mudar a minha rua.
xx

Lilá(s) disse...


☆♥☆♥♥☆♥☆♥
❊..(
✿.(,)
❊|::::|.☆¸.¤ª“˜¨
✿|::::|)/¸.¤ª“˜¨˜“¨
❊|::¸.¤ª“˜¨¨˜“¨
✿%¤ª“˜¨¨
❊‪“˜¨
Passando para desejar um FELIZ NATAL e um NOVO ANO repleto de muitas e grandes realizações.

Beijinhos