Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

AMOR EFICAZ

SÉRIE XAMÃ dos Folhetos Cadinho RoCo
AMOR EFICAZ
     Não se muda de vida do dia para a noite, muito embora haja a possibilidade de se mudar o rumo da vida diante de decisão imediata a ser cumprida de um para outro instante.
     Para Xamã as mudanças acontecem quase que só pelo expediente do espontâneo. No entanto, há inteligência no cão filhote a buscar decisão de quem está ao lado dele para educa-lo.
     Em se tratando de educação, não há nada, nenhum elemento mais importante ou que possa superar o proposto pelo amor. Mas é sempre bom saber que amor não se limita ao agir da conivência e nem tão pouco ao da subserviência.
     O amor traz consigo sua carga de exigência a fazer com que o carinho não se perca em calda melosa e ineficaz.
Belo Horizonte, 02 janeiro 2013
ETERNAS REVELAÇÕES
     Acreditar, ter fé, confiar, ter certeza. Sentir e vivenciar o significado de cada postura, de cada acontecimento ou até mesmo de cada possibilidade. O que é simples, mas que por isso mesmo passa a estampar universo outro de possibilidades. Assim o simples torna-se complicado e a certeza esbarra na dúvida, provocando a fé com questões a pretenderem respostas muito mais atreladas à desconfiança, que por sua vez irá despertar a descrença.
     Tudo porque nem sempre conseguimos perceber a dimensão de nossos achados. Ficamos perdidos em divagações entregues a buscas reconhecidas pelo desconhecido existente em nós mesmos. Somos a própria razão das descobertas que surgem ampliando ou limitando nossas mais sutis percepções. Em resumo, somos o perfeito resultado de nossas imperfeições capazes de agirem na realidade que também é a fantasia do que almejamos e realizamos.
     Para o Cavaleiro da Meia-Noite, somos mistura de elementos a irem revelando ao nosso ser, o significado do que somos.
Belo Horizonte, 30 dezembro 2002


3 comentários:

Célia Rangel disse...

Se não for natural, simples e libertário... nenhum amor perdura.
As reações do Xamã indicam isso.
Abraço.

Laura Santos disse...

Exactamente! Educar através do amor não é tornar os outros seres subservientes ou demasiado dependentes, mas dar segurança através de uma cumplicidade livre.
Tentamos aperfeiçoar-nos ao longo da vida; uma tarefa sempre inacabada.
xx

Cris Mandarini disse...

Boa tarde Cadinho ,obrigado pela visita no meu cantinho ,também sou uma apaixonada por tintas ,parabéns pelos belos quadros .
http://crismandarini.blogspot.com.br/