Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

CHUVOSO

SÉRIE XAMÃ
dos Folhetos Cadinho RoCo
CHUVOSO

Dia chuvoso
Pensamento manhoso
Vento gostoso
Nesse verão montanhoso.
Xamã bicho vistoso
Musgo no paredão silencioso
Eu nesse tempo ocioso.
Fome de viver presente
Que me faça contente
Que me liberte a mente.
Sede de novo repente
Que em mim invente
Jeito bom de ser gente.

Belo Horizonte, 21 janeiro 2014
MELHOR ENCONTRAR
     Escrever é forma de conversa. Estar com você é forma de convívio.
    Conviver é viver. Viver é o que responde a tudo que questionamos. E dar vida ao convívio, é ser outro para que sejamos nós mesmos. Assim assinalamos formas de ser e estar que vão definindo comportamentos. Comportar é estar no mundo que não é só nosso, por ser muito mais que só isso que somos e procuramos ser.
     Das procuras, achados. Dos achados, percepções. E das percepções, o agir que é, mas que também tem a liberdade de fugir à regra. Mas, se não estamos aqui para fugir, melhor mesmo é encontrar.
Belo Horizonte, 11 abril 2003


4 comentários:

Célia Rangel disse...

Excelente seu post de hoje, Cadinho! Bastante reflexivo e poético!
Abraço.

Carla Ceres disse...

Quem diria que o Xamã inspiraria poesia? E poesia de primeira! Parabéns!

Joaninha Musical disse...

Oi oi venho retribuir a visitinha que me fizeste lá no meu cantinho,agradeço o teu generoso comentario. Quero dizer que os teus textos são muito belos e lindos,estive vendo tambem as outras postagens mais abaixo. Comentei nesta porque falas na chuva,bem,eu nunca gostei de chuva,embora ela seja um bem necessário. Desejo-te uma boa semana,tudo de bom para ti,feliz ano de 2014!! Muitos beijinhos,fica com deus e até breve!! Mais uma vez,muito obrigada pela tua visita,eu respondi ao teu comentario lá no meu blogue,espero que vejas. http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt

Maria Carolina S, disse...

Que ótima reflexão!! Que encontremos mais sorrisos do que lágrimas ao sair na rua- e ao nos olharmos no espelho. Que essa procura incessante pelo sentir se transforme, algum dia, em achado.

beijos e ótimas vibrações!!