Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

MANHÃ

SÉRIE XAMÃ dos Folhetos Cadinho RoCo
MANHÃ

Acorda Xamã
Porque já é manhã
Vem ver dia nascer
Vem ver sol aparecer.
Dia novo pra viver
Dia novo pra crer
Em você Xamã
Cão feito talismã.
Lá longe está o mar
Brisa que vem passear
Por sonhos a nos levar
Por essa alegria que bate
Nesse seu coração que late
Hora de encarar o bom combate.

Belo Horizonte, 20 janeiro 2014
CRENÇA DAS CRENÇAS
     Falam em dificuldades que dificultam a vida da gente. Clamam e reclamam. Situações semelhantes que vão invadindo o agir do cotidiano. Mas a vida continua companheiro. E mesmo que não tenhamos o que fazer agora, bom lembrar do depois.
     Acreditar no amanhã que irá trazer o amanhecer de novas perspectivas. Acreditar no amanhã que irá propor outra noite para que nova cavalgada aconteça. Acreditar na força capaz de destruir a ação desses fantasmas autores de pessimismos tantos. E ainda que a realidade não ofereça ambiente para tanta crença, nunca esquecer da fé que é a crença maior que todas as outras crenças, nem sempre merecedoras de tanto crédito.
     Mais difícil que tudo, é não acreditar em nada.

Belo Horizonte, 11 março 2003

3 comentários:

Sónia M. disse...

Um homem que não crê, arrisca-se a cair no vazio...
"Acreditar" é a palavra de ordem, deste nosso tempo.
Gostei desta "Manhã".

Bom inicio de semana.
Abraço.

Sónia

Carla Ceres disse...

Que lindo o poema pro Xamã! Uma ótima semana pra vocês!

Nita Oliveira disse...

Gostei deste belíssimo poema!
Beijo.
Nita