Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

POSSESSIVO



SÉRIE XAMÃ dos Folhetos Cadinho RoCo
POSSESSIVO
     Xamã é cão com atitudes muito bem articuladas. Sempre que preciso sair chamo por ele que vai pra lugar já meio que determinado para nossa despedida. Digo que estarei fora por pouco ou muito tempo, pra ele ficar esperto e nãofazer bagunça. Ele reage com certa resistência, rosna, ensaia mordidas, acaricio seu rosto e vou embora.
     Quando volto dou sinal que estou chegando, ele segue para o mesmo lugar da despedida esperando por minha aproximação. Ao invés de rosnar choraminga, ao invés de mordidas parte pra lambidas de satisfação.
     Xamã não gosta que eu fique longe.
Belo Horizonte, 03 fevereiro 2014
FEZ-SE A ESPERANÇA
     São de singulares revelações que vamos pluralizando nossas vidas. Conversa começou como toda e qualquer outra conversa. Mas vida tomou conta do assunto e calor deu sentido outro às palavras. Começamos a falar do que para nós mesmos não deveríamos estar falando. Brandas confidências a untarem de coincidências nossas percepções. Abriu-se porta da identidade. E assunto foi permitindo outro, numa espontânea sucessão que esqueceu do frio sugerido pela noite.
     Hora de ir embora, porque tempo passa. Em meio a tudo que foi dito, vida vestiu-se de ânimo. E da pluralidade daquele encontro, o singular sentimento da estima que, qual flor, brotou no intimo. E do inesperado fez-se a esperança.
Belo Horizonte, 08 maio 2003

4 comentários:

Cantinho da Selminha disse...

Que lindo o Xamã, ninguém no mundo espera tanto a nossa volta como estes anjinhos, boa semana , abraço!

Célia Rangel disse...

É Cadinho, Xamã já o conquistou definitivamente!
Abraços.

Carla Ceres disse...

O Xamã ainda não pode sair pra passear na coleira, Cadinho? Acho que ele adoraria. Abraço!

Vall Nunnes disse...

Linda amizade entre você Xamã, quem gosta de estar longe de quem se gosta?