Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 15 de março de 2014

ATENÇÃO DOBRADA

SÉRIE XAMÃ em curso e SÉRIE ESTRADA REAL nascida em setembro de 2003 dos FOLHETOS CADINHO ROCO
ATENÇÃO DOBRADA
     Xamã alerta para o fato de que sempre encontramos alguma coisa pelas ruas. Alguém com algum movimento diferente, gente com semblante triste e desanimado, pessoas conversando numa animação sem tamanho, homens e mulheres trabalhando na limpeza, na manutenção de redes elétricas e hidráulicas, motoristas à espera do trânsito parado, trabalhadores apressados, mulheres na prática de exercícios em algum canto de alguma praça pública, cães investigando odores e uma moedinha de dez centavos que vi perdida sobre o asfalto dia desses ali próximo ao Clube Makenzie.
     Xamã consegue, com a prática das caminhadas, administrar sua euforia porque não dá pra ficar surpreso com tudo ao mesmo tempo. Mas se tem algo que implica o cão é perceber alguém andando muito próximo de nós dois. Isso pra Xamã é provocação a merecer atenção dobrada.
Belo Horizonte, 15 março 2014
DOM AMBRÓSIO
     Dois homens simples e preservados pela memória ditada em versos. Deles, pouco se sabe. Fato é que existiram na simplicidade de vidas dedicadas ao trabalho duro e aos momentos marcados pela amizade cultivada pelo cotidiano.
     Dois homens entregues às tropas responsáveis pelo transporte de tudo e mais um pouco em um tempo que rejeita esquecimento.
     Marcolino foi escravo que depois de libertado assumiu função de cozinheiro que vivia aperreando o paciente Ambrósio. Um belo dia, moço resolveu responder tamanho aperreamento na base da poesia. Foi aí que Ambrósio declamou: “Você diz que sou tropeiro/ Eu não sou tropeiro não/ Sou tocador de burro, Marcolino/ Tropeiro é o patrão.”
Belo Horizonte, 17 outubro 2003

2 comentários:

Marisa Giglio disse...

Cadinho , aos poucos Xamã vai aprendendo do mundo que o cerca . Hoje , nosso cachorro , Dust , um labrador , doce como sua cor de chocolate , faz 11 anos e nos ensina que a lealdade existe . Parabéns aos nossos cães , não é mesmo ? Beijos

Célia Rangel disse...

A vida quando vivida com intensidade faz-nos vivenciar a sua poesia.
Xamã é assim, em seus passeios observa a tudo e a todos, e tenho certeza, de que aprende e dá grandes lições!
Abraço.