Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 10 de março de 2014

PATRICINHA NO CARNAVAL

SÉRIE XAMÃ em curso e SÉRIE ESTRADA REAL nascida em setembro de 2003 dos FOLHETOS CADINHO ROCO
PATRICINHA NO CARNAVAL
     Patricinha cortou pé enquanto brincava carnaval na Savassi, em Belo Horizonte. Latinha de cerveja jogada na rua; faltaram lixeiras nas vias públicas? A euforia do carnaval também serve pra gente perceber a quantas anda educação social da cidade e das pessoas.
     Bom que corte no pezinho da Patrícia não apresentou gravidade, mas ainda assim susto foi grande E da preocupação dela em dar devido cuidado ao ferimento esbarrou no comércio fechado. Jeito foi improvisar Patricinha?
     Meiguice dela não é motivo pra abatimento. Patricinha é animada e gosta de estar sempre de bem com a vida. Xamã aproveita ocasião pra me perguntar se vi algum posto médico nos lugares em que o poder público permitiu festejos de carnaval nas ruas porque ele não viu e nem farejou nenhum deles.
Belo Horizonte, 10 março 2014
DETALHES DA MANTIQUEIRA
     Interessante observar o que caracteriza uma e outra cidade. De sutileza em sutileza vamos percebendo sinais e maneiras a irem compondo conceitos e mais conceitos em nossos raciocínios. Para o jornalista Pedro Rogério Moreira, por exemplo, “Juiz de Fora exerce grande atração nos lelés. É só ler os livros de Pedro Nava para ver.” – completa o perspicaz jornalista.
     Já estive por algumas vezes em Juiz de Fora, sem no entanto ter tido oportunidade de observar o bastante para concluir o que o Rogério concluiu. Percebi sim, ser cidade de mulheres encantadoras, alegres e dispostas proporcionando noites e dias de singular animação. O que não exclui pertinência do jornalista que então lembra de afirmação do Henrique Hargreaves que, enquanto filho de Juiz de Fora, não poupa espanto ao dizer:
     - Engraçado, sô, construíram hospícios em Barbacena, mas os doidos estão é deste lado da Mantiqueira!
     Sem querer entrar no mérito da polêmica, acrescento ser também Barbacena cidade privilegiada pelo encanto de suas graciosas donzelas. Aliás, pensando melhor, talvez seja exatamente a exuberância das virtudes femininas tanto de Juiz de Fora quanto de Barbacena, motivo para essa doidice coletiva.

Belo Horizonte, 02 outubro 2003

Um comentário:

Célia Rangel disse...

Xamã já exercendo seu afeto social! E, os humanos com suas doidices pelas graciosas donzelas!
Abraço.