Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

GRANDE SALTO

SÉRIE XAMÃ
FOLHETOS CADINHO ROCO
GRANDE SALTO
     Insisto com Xamã sobre enorme importância de estarmos atentos aos sinais que estão à solta por aí em cada instante que passa por nós e em nós mesmos. Isso comprova tese de que nada acontece pelo simples acaso que também age como sinal para nos indicar direções, caminhos e possibilidades.
     Chego a nutrir sensação de que ao observar melhor coisa por coisa não é difícil entender sinais de ligação em absolutamente tudo que perpassa por nossas vidas. E existem momentos em que essa circunstância ganha contrastes de evidências tão surpreendentes quanto assustadoras pela gigantesca dimensão que podemos dar ao que ambicionamos.
     É pela força do acreditar que acontece o grande salto.
     É pelo acreditar que podemos traduzir, com êxito, o idioma dos sinais.
Belo Horizonte, 22 dezembro 2014
MISTURA INFELIZ
     Em mundo de tantos contrastes, a confusão de tonalidades apresenta-se numa consistência perigosa. Os significados vão sendo substituídos engolidos por outros trazendo referências completamente perdidas em meio a um espaço lotado de enganos.
     Existem elementos avessos a algumas tantas misturas. Não perceber, ou insistir em certas ligações pode ser muito perigoso traiçoeiro.
     A paixão ao dinheiro afasta, distancia a pura essência do amor. Misturar dinheiro com amor é desastre na certa.  Não há como compatibilizar dinheiro com amor em um mesmo agir, em um mesmo viver. Daí a presença de tanta divergência, daí o suceder de tanto conflito, daí o desentendimento.
     O amor não se dispõe a posses e nem tão pouco a disputas. É sentimento vivo e solto ao libertar do próprio viver.
     O dinheiro não tem vida e por isso mesmo necessita da divisão de quem ambiciona dar-lhe vida. É instrumento de disputa, é estímulo ao conflito. É objeto aprisionador do próprio viver.

Belo Horizonte, 28 abril 2006

Um comentário:

Nidja Andrade disse...

O dinheiro é muito bom. Compra muita coisa. Não compra saúde nem felicidade!...
Desejo para você um Natal de muita saúde, paz e amor!...
AbraçO