Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 8 de fevereiro de 2015

AFOGAMENTO



SÉRIE XAMÃ dos

FOLHETOS CADINHO ROCO

AFOGAMENTO

    O mar não ostenta vaidade nenhuma até porque vaidade é coisa de gente, é traço do comportamento humano.

     Onde encontrar vaidade no cão Xamã?

     Mas tanto mar quanto Xamã conseguem perceber a vaidade que tem lá seus movimentos que surgem como latido forte, ou como maré que sobe engolindo a praia.

     Bom observar que em muitos momentos a vaidade não passa de postura infantil própria de pessoas imaturas ou, em situação mais avançada, na mentalidade deturpada e perdida dos seus próprios limites. Chega a ser espantosa a exposição de quem não se dá conta da vaidade feita em excesso para promover o afogamento de ocasiões possuídas pelo sal do mar a consumir o que antes poderia nos propor a doçura de encontros promissores.

Belo Horizonte, 08 fevereiro 2015

ATO FALHO

     Ao levantar hipótese de que eleição para Presidente da República poderia ser decidida em único turno, a pesquisadora estava estampando profético alerta. Ela transformou a hipótese na angustia de perceber procedimento equivocado para escolha do voto baseado em pesquisas tidas como infalíveis.

     Agora, situação surge mostrando o expediente sujo da corrupção eleitoral instalado na campanha daquele que, demonstrado pelas pesquisas, ganharia eleição com diferença capaz de dispensar uma segunda disputa. Isto é o que mostraram e mostram as pesquisas. Mas, na realidade que não vem a público, a presença da ameaça capaz de desencadear a manobra nojenta de instrumentos outros para o agir engana povo.

     Existem pesquisas e pesquisas.

Belo Horizonte, 21 setembro 2006

2 comentários:

Graça Pires disse...

"vaidade não passa de postura infantil própria de pessoas imaturas ou, em situação mais avançada, na mentalidade deturpada e perdida dos seus próprios limites." Como concordo...
Gosto do seu cão Xamã.
Beijo.

Cristina Cebola disse...

Gostei de passar por aqui e perceber que o hábito da leitura, às vezes me transporta a sítios, onde a vida é saboreada de forma verdadeira e bela....

Abraço e boa semana...