Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 9 de julho de 2015

HORA DE ANUNCIAR



SÉRIE XAMÃ dos
FOLHETOS CADINHO ROCO
HORA DE ANUNCIAR
     Não dá pra ficar quieto quando o que a gente quer é movimento. Não dá pra ficar ao dispor da apatia, ou de algum momento ruim quando sentimos a necessidade de melhorar.
     Xamã não é cão que se entrega à quietude.
     Precisamos anunciar o que temos para oferecer, vender, negociar. E quanto maior for o enfraquecimento das vendas, maior será a necessidade do anúncio. O que não aponta, necessariamente, para enormes campanhas publicitárias.
     Anúncio que funciona é aquele que surpreende e informa, de maneira saudável, produtos ou empresas.
     Anúncio que agrada é aquele que chega perto trazido por algo que de fato nos cause boa impressão.
Belo Horizonte, 09 julho 2015
NA NUCA
     Beijou-lhe a nuca.
     A nuca?
     Isso mesmo. Chegou a mirar o meio certinho da nuca para, depois de afastar a cabeleira, pousar aquele beijo ai, na nuca é covardia, foi o que ela disse em leve contorção. Pois foi aí é que o Dengão lascou-lhe outro beijo, se é que aquilo podia chamar-se de beijo, na nuca da Ninfeta.
     Ele era o Dengão dela que era a Ninfeta dele. Mas, naquele instante, difícil era saber quem era quem.
Belo Horizonte, 28 janeiro 2008

3 comentários:

M. disse...

Concordo totalmente! Quem quer, tem de ir à luta!

Ana Freire disse...

E você disse tudo, Cadinho, sobre a verdadeira arte de anunciar...
Contudo, mesmo até grandes empresas, por vezes, continuam apostando em publicidade enganosa...
Sempre resulta no curto prazo... mas nunca ninguém permanece enganado por muito tempo... e hoje em dia, cedo ou tarde, tudo se acaba sabendo mesmo... mas mesmo assim, sempre se persiste pelos caminhos mais fáceis, por vezes... e assim vai o mundo... procurando a facilidade... e movido pela ganãncia...
Votos de sucesso, por aí...
Abraço
Ana

lua singular disse...

Oi Cadinho
Existe muitas propagandas enganosas(gastam um dinheirão em propagandas enganosas); mas por pouco tempo e não todo tempo.
Beijos
Dorli