Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 30 de janeiro de 2010

PERTO DO MAR

Quando perto a vida se transforma por completo

PERTO DO MAR

Na bicicleta a poesia

Que transita por cada via

Verso que brinca e narra

Ares de São João da Barra.

No pedalar a magia

De tamanha alegria.

Declamar que esbarra

No dizer de João da Barra.

É praia de mar aberto

Carinho que traz pra perto

O viver da própria vida

Que então convida

Para calorosa acolhida

Coração que então bate esperto.

Belo Horizonte, 30 janeiro 2010

PERTO

Por mais desafiadora que seja, a separação não consegue superar o encontro do amor.

Por mais assustador que seja, o amor traz consigo o grande sentido da paz. E ainda que exposto a alguns conflitos, o amor estará sempre sendo superior. Não entender o amor é não chegar a ele. Não perceber o amor é insistir em querer evita-lo. Mas o amor não nasceu para ser evitado. E quando o amor passa a trilhar pelos pensamentos é por estar ele perto, muito perto da gente.

Belo Horizonte, 05 junho 1999

5 comentários:

Anita "Menina Flor" disse...

O amor não nasceu para ser evitado e sim consumado. Bela poesia. Bjs

Erica Ferro disse...

Muito belo esse post!

Um abraço.

Daniel Savio disse...

Nada que um dia tranquilo nas férias...

Ou pelo menos, com cara de férias...

E mor, só é amor quando provado.

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

claudete disse...

O amor e o mar
O mar e o Amor
Ambos insondáveis
Ambos infinitos.

Bela proposição Cadinho.
Abraços.

Nathi disse...

Ah o Amor!!!

Ah o Mar!

Dois belos assuntos que juntos fazem um verão ser inesquecível!!!

Amei!

Ps: Os quadros óleo sobre telas são teus?