Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 17 de fevereiro de 2019

CONTRASTE


CONTRASTE
Não basta ter dinheiro
É preciso ter talento
Não basta ter talento
É preciso ter dinheiro.
Não basta ser faceiro
É preciso ter movimento
Não basta ter movimento
É preciso ser faceiro.
Contrastes interessantes
Um tanto insinuantes
Ou até preocupantes.
Formas invertidas
Em busca de investidas
Vestidas ou despidas.

Belo Horizonte, 17 fevereiro 2019
VONTADE
     Vou a São João da Barra decidido a comprar a bicicleta e acabar logo com o que já denota aflição. Na loja ouço vendedora que mostra variedade de bicicletas. Nada nenhuma do agrado, sinto preciso de ir ao Senhor Chico da Garagem. Faltou confiança minha na demonstração tratamento que recebi da vendedora.
     Retorno a Grussaí, não estou certo do caminho para chegar à loja do Senhor Chico. O homem parece que tem magia sei lá. Piso firme no chão de terra batida compro hoje esta bicicleta. Mas, em Grussaí existem caminhos que servem para mostrar que não basta que a vontade apareça para o nosso querer e sim que também nós apareçamos para a nossa vontade.
Grussaí, 04 dezembro 2009

sábado, 16 de fevereiro de 2019

DESPEDAÇO

DESPEDAÇO
O que faço
É o que faço
Despedaço
Tiro cigarro do maço.
Fumo a solidão
Converso com minha mão
Escrevo com coração
Sede vinda do pão.
Queijo macio
Olhar frio
Lá longe o navio.
Praia deserta
Vida incerta
Saudade aperta.

Belo Horizonte, 16 fevereiro 2019
SER
     Sim, sim escrevo o que sinto porque esta é a necessidade que sinto viva em mim. Vivo o que sinto porque sem vida meu sentir não sobrevive.
      Sei da importância nenhuma, ou tímida, que dão ao que faço, mas também não fico preocupado em medir isso. Já vivi o bastante pra ver muita casa desmoronar e muito grito ser traído por ele mesmo. Tanta suficiência encarnada em fugas e afirmações tão infantis. Voltas que dão voltas em torno do nada. Tanta crença perdida pelo encontro com tanta mentira.
      Um dia ouvi alguém perguntar o que é a verdade, justo quando mentia exatamente por não ter o menor empenho em ser verdadeiro.
      Fôssemos transparentes seríamos disformes.
Belo Horizonte, 09 maio 2009

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

APERTO DE MÃO

APERTO DE MÃO
Dias embaraçados
Acordos atrapalhados
Instantes bem pensados
Propósitos embaçados.
Tem plantinha crescendo
Alguma coisa acontecendo
Aquarela nascendo
Eu vivendo.
Mar aos berros
Madeiras e ferros
Acertos e erros.
Depois de tanta confusão
Com direito a palavrão
Vem o aperto de mão.

Belo Horizonte, 15 fevereiro 2019
CAMINHANDO
     Não dá pra parar quando o propósito é caminhar. Eis outra frase estampada em camiseta num verdadeiro sinal ao caminhar. Interessante alerta para quem a todo instante, numa atitude ilusória de entrega, trava a vida por entender ser esta a postura do amor. O que é de todo incoerente posto haver no amor incessante agir do crescimento.
     A vida não para.
     O amor não para.
     Não há paralisia na entrega que se dispõe a encontrar.
     Não há encontro quando o querer para.
     Não há querer quando paramos de caminhar.
Belo Horizonte, 03 maio 2009

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

INAUDITAS


INAUDITAS
Estou estragado
Empenado
Emudecido
Embrutecido.
Estou afastado
Desolado
Desaparecido
Destruído.
Busco formas
Amorfas
Silenciosas.
Palavras
Desgarradas
Inauditas.

Belo Horizonte, 14 fevereiro 2019

AMANTE DO AMOR
     Todo tempo é tempo de amar. Mais uma frase que estampo pinto em camiseta.
     Pra ser sincero não consigo definir o tempo. Mas sei que todo tempo é tempo de amar porque o amor é sempre oportuno. Não há situação na vida em que o amor não caiba. Aliás, é exatamente pela ausência do amor que passamos por tantas desavenças e desajustes.
      Sou amante do amor e dele não prescindo nunca.
Belo Horizonte, 26 abril 2009

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

RISONHO


RISONHO
Acordo ensolarado
Farol apagado
Mar agitado
Céu descortinado.
Janela escancarada
Paro a vida na fritada
Apetitosa azeitada
Fome danada.
Saio pelo portão
Pensando na devoção
Que bate em meu coração.
O mar é sonho
Alegre tristonho
Manhã semblante risonho.

Belo Horizonte, 13 fevereiro 2019
DETALHE
- Bom dia Senhor Chico, acordou mais calmo?
- Bom dia, carrego comigo a calma porque sou homem de paz e hoje sei que vou vender aquela bicicleta para o senhor. Ela é novinha uma maravilha  produto garantido mas já aviso o que deverá fazer porque trabalho com segurança firmeza. O senhor vai me pagar preço bom por ela e antes de usufruir dela vai passar ali na oficina do meu genro para que ele possa lubrificá-la por inteiro. É uma bicicleta nova, mas não confio na lubrificação que vem de São Paulo. Por isso é que já faço essa recomendação pra evitar aborrecimento.
- Mas, Senhor Chico, quanto tempo seu genro leva pra lubrificar a bicicleta? Faz isso na hora?
- Pra lubrificar ele vai pedir pelo menos umas duas horas de prazo, mas pode atrasar.
Coço a cabeça digo que assim não, conversa continua eu já louco pra ter minha bicicleta.
Grussaí, 05 dezembro 2009

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

CALADO


CALADO
No verão
Espécie de aflição
Inspiração
Transpiração.
Na distancia
Espécie de ânsia
Apatia
Anomalia.
Vem instante
Delirante
Cortante.
Olhar espantado
Caminho cortado
Dizer calado.

Belo Horizonte, 12 fevereiro 2019
NA PRAIA
Nunca sabemos com absoluta certeza quando é o momento para fazermos seja lá o que for. Há uma liberdade no suceder de todas as coisas que parecem ir além nossa vontade, nosso domínio.
Preciso estar em Grussaí para sentir a liberdade do meu próprio ser? Penso que sim porque também trata-se de uma questão de escolha. Por isso é que a compra da bicicleta acontecerá em Grussaí. Por isso é que também concluo haver a possibilidade de pedalar a bicicleta em Grussaí.
Na praia, a liberdade se manifesta com força de vento bom.
Na praia a vida é outra.
Grussaí, 30 novembro 2009


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

MARGENS


MARGENS
Tudo acontece
Na tarde que entardece
No instante que perece
No querer que anoitece.
Tem sonho no mar
Areia no caminhar
Vento a levar
Vida para outro lugar.
Céu no silencio
Por vezes tão sábio
Mundo vazio.
Leves nuvens
Alguém canta parabéns
São muitas as margens.

Belo Horizonte, 11 fevereiro 2019
REFERÊNCIA
Tenho e não nego resistência a quem marca e não cumpre. A quem está sempre sem ter como fazer isso aquilo por falta de tempo. Gente assim pra mim já não demonstra muita confiança porque penso haver no início o sinal de como evoluirá essa aquela negociação.
Pra mim, quem vive sem tempo dá sinal de singular incompetência porque a falta de tempo, ao meu pensar, demonstra falta de administração sensata aos tantos afazeres próprios a qualquer um de nós.
Diante do mar observo a imensidão de um mundo que sem tempo fica difícil de ser percebido por nós que tanto necessitamos dessa referência.
Belo Horizonte, 25 novembro 2009