Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

CANETA

CANETA
Lembrança chama
Preciso comprar pijama
Isso não estava no programa
Mas também não representa drama.
Caneta estava esquecida
Agora sim, com vida
E com a devida acolhida
Para as palavras me convida.
Pijama novo
Sonho que renovo
E aprovo.
Caneta macia
Isso é tudo que eu queria
Amém Maria.

Belo Horizonte, 16 agosto 2019
A TAÍS VOLTOU
     João da Barra gosta de ouvir emissoras de rádio e hoje acordou com singular felicidade. É que a Taís voltou das suas férias dando ao noticiário por ela transmitido graça e vigor.
     Não dá pra discutir questão relacionada ao talento por ser ele algo que está encarnado no ser de maneira definitiva. É componente da identidade de quem tem o dom agir livremente e até sem se dar conta da força que passa ao expor o talento ao que o exubera sem qualquer reserva.
     Para João da Barra a Taís é, antes de mais nada e acima de tudo, uma radialista que nasceu pra fazer o que faz com forte poder de comunicação. Por ser jovem ela apura seu desempenho com seriedade e simplicidade capaz de cativar a gente pra valer.
     João da Barra em aplauso exclama: A Taís é ótima!

Belo Horizonte, 29 abril 2013

domingo, 15 de setembro de 2019

INQUIETO

INQUIETO
No silencio
A prudência que alio
Ao pensar que desfio
Em meu ser sombrio.
Comigo vivo a proeza
Da minha própria tristeza.
Talvez haja uma certeza
Na própria incerteza.
Olho para o inseto,
Ele quieto
Eu inquieto.
Carro buscando de mim a partida
Eu longe de toda e qualquer medida
Alma tão encontrada quanto perdida.

Belo Horizonte, 15 setembro 2019
AVISO AO FRANGO
     Frango que acompanha pato morre afogado.
     Ainda assim sempre há um frango que cisma em querer seguir o pato, seja pela indolência do primeiro, seja pela malemolência do segundo. É que o pato tem um jeito maroto de ser que parece mexer com o brio de alguns frangos mais ousados, ou talvez vaidosos porque a vaidade é algo que assanha a sensatez de bichos menos avisados.
     Frango que cisma ser o que não é, como acontece em muitos casos por aí, termina por cair no ridículo, isso pra não dizer que vai se dar mal porque bem não faz a ninguém ser o que não é próprio da sua natureza.
     Frango esperto trata de ficar na sua e sem criar muito alarde porque o assanhamento poderá leva-lo para a panela mais cedo do que pensa.

Belo Horizonte, 20 abril 2013

sábado, 14 de setembro de 2019

ASSOALHO

ASSOALHO
Saio para comprar pão
Saio com minha intenção
Pensamento em ebulição
Isqueiro na mão.
Sol sem nuvens
No bolo parabéns
Conto meus vinténs
Carros e garagens.
Nenhum recado
Marcha soldado
Sanduiche montado.
Oferta de trabalho
Tropeço no assoalho
Cheiro de alho.

Belo Horizonte, 14 setembro 2019
EXPLANAÇAO
     Mas rapaz, como é que você quer que eu plante tomates se o que sei fazer é semear poesia, escrever e declamar, traduzir sentimentos em palavras e propaga-las para que leiam e ouçam o que tenho a dizer?
     Bem sei haver quem sai por braçadas em praias que não são compatíveis com seus dons, mas não sou assim. Tenho jeito natural, agir original que sai da criatividade a fazer com que coração tinja meu sangue com a mais pura tonalidade do amor. O meu viver busca escapar da conveniência que o falsifica, para encontrar o agir que o plenifica.
     Meu mundo não se resume aos tomates de ocasião e por isso mesmo é que preciso abrir caminhos para seguir, ou contar com quem me dê acesso a esse caminhar.

Belo Horizonte, 13 abril 2013

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

PANFLETANDO

PANFLETANDO
Passo a vida panfletando
Sonhando
Acreditando
Projetando.
Do querer
Busco esquecer
Vontade de não sofrer
Vontade de viver.
Fico sem fome
Sem nome
Neste eu que me consome.
Dia atrapalhado
Rumo desorientado
Estarei panfletado?

Belo Horizonte, 13 setembro 2019
SEM ATRASO
      Uma vez formalizado o convite foi para o almoço naquela churrascaria famosa na Bela Vista, região também conhecida como “Bixiga” em São Paulo.
     Tinha compromisso inadiável em Belo Horizonte naquela noite e por isso estava atento ao horário. Dizem por aí que mineiro não perde o trem porque gosta de chegar cedo à estação.
      Foi para o aeroporto inquieto porque estava com tempo escasso, avião com horário das 16H. Viajou impressionado com a força, determinação e objetividade do Marcos que, por isso mesmo, tornou-se empresário sem igual no segmento das carnes bovinas tidas como nobres.
     Marcos, sem dúvida, era comerciante nato e com profundo conhecimento do que fazia e vendia.

Belo Horizonte, 10 abril 2013

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

MANHÃ CORRIDA

MANHÃ CORRIDA
A dona da padaria
Quer ir para a praia
Lá na Bahia
Respirar a maresia.
Manhã corrida
Faz parte da vida
Mensagem corrigida
Precisa de uma fugida.
O pão está saindo
Forno lindo
Fumaça subindo.
Café pronto
Ônibus parado no ponto
Depois te conto.

Belo Horizonte, 12 setembro 2019
“SOL ARDIDO”
     Ao pipocar dos acontecimentos eis que somos surpreendidos por fatos e expressões dos mais diversos efeitos.
     Ouvia notícia relativa à previsão do tempo quando Tatiana falou de um “sol ardido” da tarde de ontem. Ficou intrigado com aquilo querendo entender, saber o que vem a ser um “sol ardido”. Considerou hipótese de ser a Tatiana pessoa provida de pele muito clara e sensível demais ao sol. Lembrou ser ela paulistana e concluiu ter o “sol ardido” aparecido em São Paulo e deixado seu rastro no corpo da Tatiana que é mesmo muito comunicativa.
     Com a pele queimada e ardendo, eis que Tatiana entendeu ser aquele um “sol ardido”. Foi isso, só pode ter sido isso, chato saber da Tatiana vítima do “sol ardido”.

Belo Horizonte, 04 abril 2013

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

MUITO CALOR

MUITO CALOR
Ela faz a diferença
Por força da sua presença
Realçada por sua crença
Já que é pra vencer, vença.
Telefonema repentino
Observo o pente fino
Silencio no sino
Naquela peça falta um pino.
Música vinda do computador
Faz muito calor
Agora me chamam de senhor.
Água na fonte
Carro na ponte
Olho para o horizonte.

Belo Horizonte, 11 setembro 2019
JEITO MINEIRO
     De Belo Horizonte para Jaboticatubas você passa por Santa Luzia que é cidade de muita história e daquelas tradicionais doceiras que trabalham no varejo dos doces caseiros.
     Esses são lugares que dão conta da diversidade cultural que há não só em Belo Horizonte, mas nos municípios que compõem o que é citado como grande BH. Municípios que preservam o jeito interiorano mineiro e que apresentam em seus meandros lugares e acontecimentos espetaculares. Vale passear, curtir e conhecer mais o que há de bom nessa grande BH, até para que possamos dar o devido valor ao que na realidade faz parte desse jeito mineiro de ser que chega a encabular muita gente boa por aí.

Belo Horizonte, 29 março 2013

terça-feira, 10 de setembro de 2019

MEXIDÃO

MEXIDÃO
Misturo arroz com feijão
Para preparar o mexidão
Com direito a macarrão
Cozinha entregue ao fogão.
Carne moída na mistura
Tempero que apura
O sabor com ternura
Senão satura.
Carinho ao apetite
Feito o convite
O céu é o limite.
Pimenta faceira
Cerveja na geladeira
Temos a tarde inteira.

Belo Horizonte, 10 setembro 2019

HUMILDADE
     Pra ser humilde não basta querer ser humilde porque a humildade pede ação concreta, atitude espontânea, despojada de interesses outros.
     O homem que vai e paga o que deve sem ostentação demonstra na simplicidade do seu agir a humildade sem se perder na arrogância pretendida por tantos gestos inspirados por afirmações tão artificiais.
     O homem que contempla a vida sem a ela impor necessidades totalmente dispensáveis, age em favor da simplicidade que então exubera o ser humilde.
     É pela sabedoria da humildade que então percebemos e constatamos o quanto vale sermos o que somos livres do que antes nos aprisionaria.
     É pela humildade que alcançamos a liberdade plena.

Belo Horizonte, 22 março 2013