Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

VALORIZAÇÃO

Chato demais, mas o problema com a liberação dos comentários via Blogspot perdura. Isso é ruim porque até compromete curso da minha navegação, pelo que peço desculpa

VALORIZAÇÃO

Será tão difícil entender do quanto é necessário perceber a importância que há em receber o que emana benefício?

João da Barra não é só um personagem a desafiar a imaginação das pessoas. Ele é um agente poderoso de comunicação capaz de anunciar e mostrar o que acontece e o que pode acontecer quando passamos a dar importância ao que de fato nos faz bem e em nós propaga crescimento. João da Barra então faz por merecer crédito, investimento, patrocínio, reconhecimento. João da Barra então mostra que a admiração e o aplauso são elementos a indicarem o desdobramento que precisa ser feito para que possamos valorizar para sermos valorizados, respeitar para sermos respeitados. João da Barra mostra o quanto é importante anunciar para que o nosso fazer se torne conhecido e reconhecido como fruto do nosso trabalho que merece e precisa de ser remunerado, qualificado e, por consequência, realçado por sua própria eficácia.

Tudo trabalho faz por merecer atenção e valorização.

Belo Horizonte, 07 janeiro 2010

A SER DITO

Senti que ela queria dizer alguma coisa. Que coisa? Não sei.

Tomei outra dose de uísque. Havia um calor na noite.

Desapareci por um instante. Eu não queria ficar ali. Mas também não queria ficar afastado dali. Havia uma sombra de dúvida em contraste com a certeza de que ela tinha mais o que dizer.

Estava escuro. Fui em busca do gelo, retornei sem nada dizer. A mudez da observação, denuncia o momento da expectativa. Eu sabia que ela não iria dizer o que tinha para dizer. Passei a cuidar do depois. A outra ocasião que poderia estar nascendo ali, naquele instante agora passado.

O gelo derreteu, o uísque acabou, mas o que ela tinha para dizer, ainda está por ser dito.

Belo Horizonte, 31 janeiro 1999

4 comentários:

Jessicakiyama disse...

Concordo com vc...
Não consigo me conformar como que muitas das pessoas que tiveram a portunidade de obter "maiores instruções" sobre a vida, têm a capacidade de se aproveitar dos que estão limitados devido as condições de vida que os cercam.
Falo isso, não apenas pelo governo, e sim pelo ciclo vicioso da ganancia que acaba contaminando boa parte da sociedade, um ótimo exemplo que vivencio, são os professores que convivo, na qual não passa nem pela cabeça deles quão estão prejudicando muitas crianças.
Como diz em seu texto... João da Barra então mostra que a admiração e o aplauso são elementos a indicarem o desdobramento que precisa ser feito para que possamos valorizar para sermos valorizados, respeitar para sermos respeitados.
No caso muitas coisas em nosso país são feitas desrespeitosamente e desvalorizadas, já com o intuito de serem desvalorizadas e desrespeitadas mesmo, assim o dono destas ações querem proporcionar propositalmente à nossa sociedade, falta de perspectiva de vida e crescimento, limitando o raciocinio de nossa nação para que não possam executar algum tipo de reinvidicação.
Resumindo, o governo quer sempre causar muito pão e circo na nossa nação para nos confundirmos.
Mas sempre acredito na famosa corrente do bem =].. afinal a união faz a força. ;D

Daniel Savio disse...

Cadinho, nem sempre é facil respeitarmos a nós mesmos, pois acabamos acostumando com migalhas de felicidade (e com isto auto estima vai lá para baixo)...

Mas quem não fica com algo engasgado na boca? Contudo o que é importante não ficar guardando isto para sempre.

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

***MissUniversoPróprio*** disse...

"Passei a cuidar do depois. A outra ocasião que poderia estar nascendo ali, naquele instante agora passado."

Fantástico. Tão óbvio, mas, ao mesmo tempo, tão inesperado e impensado.

É a mais pura realidade. O depois depende quase que exclusivamente, do agora.

Obrigada pela visita lá no blog, fique sempre à vontade.

=*

Elaine Barnes disse...

Quando aprendemos a nos respeitar o universo retribui com o mesmo respeito.Ação e reação.Valor com valor. Bom demais né?!
E as expectativas nos levam sempre ao "depois" estar atento ao que está ainda por vir. Torço por voce sempre. bjão amigo