Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 20 de abril de 2010

ASSIM NÃO DÁ

A irresponsabilidade de uma pessoa é capaz de deixar péssima imagem de um lugar inteiro

ASSIM NÃO DÁ

Bem que eu quis sim dar à Magrela das Graças – MDG, bicicleta que tenho em Grussaí, mais desempenho. Só que aí esbarrei no jeito de ser que chega a ser comum em Grussaí, de profissionais difíceis, ou por demais indolentes para com o que fazem.

Quis colocar marchas na MDG, mecânico marcou dia e hora. Quando lá cheguei, pontualmente, fulano disse que não, naquele dia não poderia fazer o serviço porque tinha isso aquilo, começou a dizer de problema dele, pessoal, nada a ver comigo e nem com a MDG.

É por aí que a coisa complica. É preciso que, em toda São João da Barra, esses profissionais sejam mais responsáveis, menos confusos, mais atentos, menos limitados.

É preciso que haja percepção de que ninguém está aí para tolerar imprevistos ou problemas que nada tem a ver com a relação entre o que presta e o que necessita do serviço prestado. Enquanto não houver essa consciência por parte de cada um, todos sofrerão as consequências.

Grussaí, 20 abril 2010

POSSUÍDO PELA NECESSIDADE

O que fazer para seduzir o tema de cada tema? Creio haver a necessidade do desprendimento. A disponibilidade do espirito libertado e entregue ao sabor ameno do tema de cada tema.

Uma vez possuído pela necessidade do patrocínio, o estar torna-se naturalmente desviado do seu curso. O tema até aparece, sem no entanto permitir acesso. Fica distante, como quem opta pelo procedimento da reserva. Ao sentir o estar capturado pela carência, o tema afasta-se deixando as palavras entregues ao sabor da indiferença que pode até ser o tema de outro tema. É quando a alegria, torna-se confundida pela angustia.

Belo Horizonte, 21 dezembro 2000

3 comentários:

Gustavo Rangel disse...

Esse é o "charme" de SJB. rsrsrss
Mas é sério: gente asim vai ser "engolida" pelo desenvolvimento repentino que bate as portas de San Juan.
Abs!!!

Gêsa disse...

Gostei do modo que escreves.

Daniel Savio disse...

Cadinho, não tinha um senhor que você comprou a DMG (agora me foge o nome)?

Ele não colocaria a marcha na DMD?

Cara, não temos ficar sem ser possuido pela necessidade, pois ela é mãe da criatividade.

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.