Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

HORA DE PARTICIPAR

Proposta de resistência à criação de outra cidade em São João da Barra

HORA DE PARTICIPAR

Não basta pretender o bem para fazer o bem, porque o que é bem para mim pode ser mal para outro alguém, é o que digo eu João da Barra, da Barra, que busco e quero a dignidade e manutenção dos valores essenciais de São João da Barra – SJDB, da Barra, da Barra.

Quando a situação supera capacidade de administrá-la, nada mais sensato do que recorrer a quem possa fortalecer o nosso agir.

A realidade hoje estampada em SJDB exige pede requer a participação de sua gente, não para repudiar seja lá quem for, mas para defender a dignidade e história de SJDB. Não será pela fraqueza, omissão ou despreparo do poder público que a força da população sanjoanense deverá esmorecer dispersar, muito antes pelo contrário.

Que saibamos aprender a lição para que, no momento devido saibamos escolher com prudência e sabedoria quem de fato tem capacidade de enfrentar, defender e honrar SJDB enquanto cidade e município que é marco da história do Brasil.

Ou será que SJDB quer se transformar em outra cidade?

Belo Horizonte, 02 setembro 2010

ESPERA DA SEMENTE

O que dizer do tamanho de cada semente? Que significado existirá na dimensão de cada semente? O que parece pequeno, por inúmeras vezes poderá ser grande demais para esta ou aquela situação. E assim vamos aprendendo a perceber o que em verdade é importante para o instante de cada instante do nosso viver.

Um lugar antes desconhecido, que surge arrebatando sentidos e sentimentos. Não é pelo fato de ir embora desse lugar, que ele torna-se desaparecido. Sua existência então, por força de sua essência, passa a ocupar presença também na lembrança. O lugar continua lá, ou aqui, ou por sonhos a irem cativando pedaço por pedaço da vontade. Uma semente que inflama para que venha a raiz, o caule, o arbusto, a folha, a flor e o fruto.

O lugar antes desconhecido, cresce por existir nele vida. E por ser assim é que desse lugar surge alguém que faz despertar no viver, semente antes à espera da vida.

Belo Horizonte, 27 agosto 2003

11 comentários:

{ísis}_MN ENTREGA E SUBMISSÃO disse...

poxa qt tempo não vinha aqui, senti saudades, e qd a gente gosta sabe onde voltar encontrar.
Beijos coloridos

{ísis}_MN

Daniel Savio disse...

Espero que não seja por entrega que eles desistam do SJDB...

Fiquem com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

Mônica disse...

Cadinho
Tudo o que se compara com a semente dá bons frutos.
Plantamos uma semente do Japão. Ganhamos de uma amiga. E estamos aguardando.
Nasceram muitas folhinhas mas a flor ainda não.
~Mas é gostoso a espectativa da espera.Assim como na planmtação como na nossa vida
com carinho
Monica

Mônica disse...

Cadinho
Tudo o que se compara com a semente dá bons frutos.
Plantamos uma semente do Japão. Ganhamos de uma amiga. E estamos aguardando.
Nasceram muitas folhinhas mas a flor ainda não.
~Mas é gostoso a espectativa da espera.Assim como na planmtação como na nossa vida
com carinho
Monica

Paula Barros disse...

Cadinho, achei excelente o segundo texto, falando da semente.

Aquelas fotos de São Paulo são daquela passagem por aí. Já vai fazer um ano.

abraço

Canto da Boca disse...

Eu gostei imenso da idéia de semente como fonte de vida e de uma dimensão jamais imaginada...

Abraço, Cadinho.
;)

Marilu disse...

Querido amigo, sementes sempre germinam e trazem flores e frutos...Beijocas

Maria Helena Sleutjes disse...

Cadinho, gostei de seu artigo sobre a questão desta cidade que não conheço mas que merece toda a nossa atenção. Aproveito para agradecer sua visita ao veusdemaya.com. Abração

Ava disse...

Cadinho, não será por falta de concientização...rs
Seu trabalho como sempre, excelente.
É preciso que a população tenha realmente noção do que está acontecendo...

Beijos m meus!

Ana Miranda disse...

Cadinho e sua paixão por sua cidade!!! Lindo isso.
Minhas sementes variam muito de tamanho. Em alguns momentos elas são pequenas e fáceis de carregar, em outros, essas mesmas sementes me pesam tanto, que as deixo jogadas em qualquer canto.
E como me arrependo de tal atitude depois...

Janaina disse...

Quanto tempo,cadinho,estava com saudades.
Nunca desista de São João da barra,espero um dia conhecer.
Sobre semente,tem aquela fábula da Bíblia do grão de mostarda:uma pequena semente que torna-se uma enorme árvore.
abraços.