Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 6 de setembro de 2011

PRECISO DE UM CARRO

Depois que despertei pra verdadeira necessidade do carro não tenho mais sossego

PRECISO DE UM CARRO

Na adianta entrar em pânico porque a necessidade expõe seu rigor sem qualquer reserva. Também não adianta simular indiferença quando, por força da natureza, não admitimos acomodação em nosso agir.

Preciso quero busco acredito e não admito mais estar eu limitado por simplesmente não ter um carro. A exigência em ter o bendito carro se deve ao que não tenho como resolver de outra maneira. É que estamos num Brasil com políticas contraditórias, perdidas e direi até inexistentes da realidade do nosso cotidiano. Pra ir de Belo Horizonte a Grussaí por qualquer alternativa proposta pelos transportes coletivos, terei de ficar exposto a situações terríveis de incompetência, falta de educação, ineficácia, risco de vida por falta de segurança e transtornos que se multiplicam em velocidade espantosa.

Belo Horizonte, 06 setembro 2011

CASOU

Depois de namoro e noivado de não sei quanto tempo, resolveu casar. Tive o prazer de conhece-la já vão uns cinco anos e na ocasião já estava noiva.

Bonita graciosa vidinha simples do interior. Depois tive informação que não era tão simples e nem tinha vidinha tão pacata. Vez por outra noivo distante ela gostava de brincar de namorar ali acolá no escuro de noites nem tão vazias assim. Lugar pequeno conversa tem velocidade enorme, mas tudo assim no discreto à base do cochicho.

Agora acabou, suponho, porque casou vai estar perto ao lado do antes noivo que morava longe, tudo resolvido.

Só que aí lá vem surpresa. Casou, mas casou com outro. Moço que passou veio pelos lados dela. Engraçou brincou de namorar até que acabou noivado com outro pra ficar noiva dele. E foi daí no ritmo do sucedido que veio casamento com festa e alegria de amor sem fim.

Ele bom moço esforçado passa semana em viagem trabalho duro enquanto ela em casa assume vida nova simples lá do interior.

Não é lindo?

Belo Horizonte, 04 setembro 2008

3 comentários:

Mônica disse...

Cadinho
Não consigo definir qual a melhor.
A sua necessidade de um carro neste transito doido( ainda não arrisquei a andar por aqui) ou a noiva que a gente pensa que é um e na verdade esta com outro.O que está mais comum do que a gente imagina.
com carinho Monica

Renata Diniz disse...

Fazem muita falta: o carro (como veículo próprio) e o companheiro honesto. Êxito na sua necessidade. Abraços!

Cristiane Félix disse...

Oi Cadinho,obrigada pela visita
e já vim retribuir.
Adorei os textos e em especial as pinturas que são lindas.
Abraço.
Cris