Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 8 de outubro de 2011

MAR ABERTO

A poesia não escolhe lugar e nem hora pra nascer

MAR ABERTO

Quebra onda na praia

Vento levanta saia

É nordeste que assobia

Mar vendo ventania.

No chão de tanta areia

Em noite de lua cheia

Eu em silenciosa ceia

Nesta casa vazia.

Grussaí que me arrepia

Grussaí de tanto amor

A emanar seu calor

Mar a expor

Seu mais belo furor.

Muriaé, 08 outubro 2011

AMAR

A vida não vale tanto rigor. Se bem soubermos dota-la de amor, aí sim é que perceberemos haver sempre um caminho aberto ao nosso dispor.

A vida exige vigor. E não há nada mais vigoroso para a vida do que o amor. É quando além do caminho passamos a perceber a paisagem e o verdadeiro sentido de cada cor.

Viver é compor. Compor e decompor o que insiste em querer lança-la ao torpor que está ao extremo oposto do amor.

Viver é amar. É soltar o verbo, doar ofertar, celebrar.

Viver é libertar a ânsia de amar.

Viver é amar.

Amar é respirar.

Belo Horizonte, 28 novembro 2008

5 comentários:

Carla Fernanda disse...

LIndo amigo!!
A poesia não tem hora nem lugar para nascer, ela escolhe só o poeta que pode escrevêla tão bem.
Beijos,
Carla

Sonhadora disse...

Meu amigo

Um belo poema...a vida é mesmo isso e a poesia faz parte da vida.

Deixo um beijinho
Sonhadora

VeraBruxa disse...

Olá!
Ao fechar os olhos, teu poema me trouxe a imagem do mar...pude até sentir o cheiro e o som aumentando o volume a medida em que o vento muda de direção...
Lindo!
Abraço.

cidinha disse...

Olá, amigo. Passando por aqui para agradecer o carinho da sua visita. Obrigada! volte sempre. Adorei o poema mar aberto...belos versos. A vida nada seria sem poesia! Grande abraço.

Ivana disse...

Olá, tudo bem?
Obrigado pela visita e carinho.
Falou da vida e do amor lindamente através dos seus versos porque é assim que devemos enxergá-los. Um forte abraço, um domingo repleto de vida e amor.