Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

REFLEXÕES

Sinais, sinais e mais sinais

REFLEXÕES

Não tranque a porteira sem depois ter como destrancá-la. E para trancar destrancar porteira, não basta ter chave quando então percebe-se a necessidade de ter o jeito pra usar a chave que nunca emperra pela delicadeza e sim pela brutalidade de quem não sabe como usá-la.

A porteira, quando trancada pelo cadeado que emperra a chave ensina mostra que quando obstruímos o caminho, o que fazemos é, no mínimo, dificultar nossa trajetória.

Caboclim do Camanducaia com este discurso mostra haver em tudo a magia do saber a propor e oferecer motivos para reflexões infindas.

Belo Horizonte, 28 novembro 2011

EU ESCRITOR

Este texto foi criado para ser publicado

por ocasião do aniversário do Blog http://frasesdosol.blogspot.com

assinado pela Carol Pinheiro.

Sei que não nasci escrevendo.

Sei que nasci para escrever, se é que sei alguma coisa. O que faço então é escrever porque é assim que a vida se manifesta em meu viver.

Para mim, escrever é ato diário e para escrever o que escrevo tenho de conviver com a necessidade de escrever até o que não escrevo. É aí que para simplificar a situação complica, porque no âmago a chama da liberdade está sempre acesa e por isso inspirando sempre, porque sem inspirar fogo apaga.

Em outras palavras, para escrever é preciso viver. Agora, dizer como isso acontece é divagar em hipóteses posto não haver elemento que identifique o que de fato segue em constante busca de identidade. Então escrever pode ser o fim que ao invés de finalizar insiste em sempre querer encontrar finalidade para o tal fogo que, enquanto aceso, liberta.

Por isso é que para o eu escritor, escrever é ato tão indefinido quanto o infinito que só pra incomodar é a própria antítese do fim.

Belo Horizonte, 02 julho 2009

3 comentários:

Carla Ceres disse...

Oi, Cadinho! Demorei muito pra entender que a gente não deve trancar portas sem ter como destrancar. Ainda bem que aprendi. Abraço!

Sheyla Xavier - DMulheres disse...

Cadinho
Acho que as portas devem estar sempre abertas e se trancá-las, que possa ser por um breve momento!
Excelente semana
Bjokas
http://blogdmulheres.blogspot.com

Helena Duarte disse...

Pssando pra deixar um xerão pra ti e um dia cheio de paz e saúde!!!