Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

SIMULTÂNEO

Precisamos ganhar pelo que produzimos

SIMULTÂNEO

Pra quem escreve a possibilidade de escrever sobre absolutamente tudo e mais alguma coisa. Evidente que se para escrever é preciso sentir, estaremos então numa relação direta com nosso sentimento ao colocarmos em palavras nosso agir.

Mas, ainda sob o sentimento da necessidade em mostrar e provocar, buscar e pretender recurso que dê sustento ao que da vida sei fazer, digo que escrever é antes trabalho como qualquer outro e por isso digno de remuneração. Aqui, no caso dos Folhetos e Blog Cadinho RoCo essa remuneração é sugerida, ou proposta, pela vinda de anunciantes patrocinadores.

Para quem escreve é difícil sair por aí pedindo daqui e dali um patrocínio porque isso interfere no processo criativo do escritor, isso pra não dizer do quanto fere sua autoestima que já não é lá das mais exuberantes. Por isso a necessidade do encontro marcado pela troca de interesse intenção propósito mútuo em um vir a ser útil para o outro simultaneamente.

Belo Horizonte, 03 novembro 2011

POSSO E FAÇO

Sempre que sinto liberdade fluir em meu sangue penso na praia. Passeio pela praia no pisar de cada passo deixado na areia quente fria refrescada pela água do mar.

A água do mar nas ondas de vindas e idas sem fim. Crescem, saltam, desaparecem. Silencio que bate na água que bate na areia em estrondo de amor em fúria salgada pelo seduzir de encantos infinitos.

Vai barco pra lá da rebentação em meus olhos embarcados em sonhos que flutuam pelo vazio aberto entre céu e água.

Quando acordo percebo ser este meu lugar o que quero que ele seja. É quase segredo a romper espaço do que posso e faço comigo.

Da minha realidade, sei eu.

Belo Horizonte, 08 abril 2009

4 comentários:

Luma Rosa disse...

Alguns blogueiros adotam o sistema de donativos via pay pal, basta criar a conta e colocar o banner indicando na sidebar.
O destino nos escolhe e não o contrário.
Bom restinho de semana! Beijus,

Carla Ceres disse...

Tenho recebido seus folhetos por e-mail, Cadinho. Acho muito bem feitos. Parabéns!

ONG ALERTA disse...

O mar nos inspira...abraço Lisette.

Vanessa Barbosa. disse...

Para cada texto escrito uma sensação diferente, um jeito diferente de se expressar.
Eu acho que o autor que não escreve com sentimento, ele não escreve, transcreve apenas, é uma cópia simples dos seus pensamentos sem conseguir aprofundar.

Um beijo amigo.