Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 3 de dezembro de 2011

IMPREVISÍVEL

Tem época que tudo torna-se imprevisível

IMPREVISTOS

Por circunstância totalmente adversa encontro dificuldade em ir a Grussaí e isso me deixa bastante chateado. Quando marco data pra embarcar, eis que surge a impossibilidade em face de compromisso mais importante.

Agora tenho dia pra viajar que trato de deixar quieto em mim mesmo, pra que não haja mais nenhum empecilho. Isso quer dizer que quando ficamos expostos ao tempo, também ficamos ao dispor dos imprevistos.

Belo Horizonte, 03 dezembro 2011

CALOR DO QUERER

Há uma inquietação

No amanhã que

Percebo e sinto

Em graciosa provocação.

Há uma sensação

No agora que

Pela ausência

Faz-se presente.

É silencio de discurso

Claro e sincero

Discreto e terno.

É relato de encontro

Fogo que traz luz

Ao calor do querer.

Belo Horizonte, 14 julho 2009

2 comentários:

Patrícia disse...

Eu entendo... é muito chato quando planejarmos fazer algo que queremos e booom, algo aparece!

Bonito poema.

Abraços!

Vanessa Barbosa. disse...

sim sim meu amigo, imprevisível é o nome da vida, sempre vai ter algo pra cortar nosso barato, pra adiar nossos planos, mas a gente chega lá. ótimo poema. beijos ;*