Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 1 de março de 2012

FÔLEGO DA ESPERANÇA

Respirar é dar ar à esperança
FÔLEGO DA ESPERANÇA
Tudo é sempre novo, muito embora tenhamos sensações de que, em determinadas ocasiões, nada muda. Mas as mudanças são constantes, mesmo na imagem estática de um desenho criança sugerindo possível dança.
Na quietude do instante meu sinto e observo não haver nada absolutamente quieto. Há sempre um ruído, um movimento, um gesto. Daí é que então respiro meu cansaço dolorido a apertar meu peito asfixiado pela saudade do mar. A menina, alheia a tudo, na dança da sugestão que respiro do desenho na parede. Sinto-me endurecido, fixado ou quem sabe feito em muro cuja parede parece presa, muito presa a esse chão.
Enquanto isso, o mar busca todo fôlego da minha esperança.
Belo Horizonte, 01 março 2012
AÇÃO DO AMOR
Haverá sentido em ter medo do amor?
Haverá sensatez em estancar o amor?
Haverá pertinência em evitar o amor?
Tal como o mar que precisa da praia para lançar sua onda, eis que o amor precisa da permissão para lançar seu propósito em forma de gesto assumido por nós.
Não há sentido em buscar a preservação do ser pela inibição do amor que também é desafio, ida, atitude e consequência.
Grussaí, 13 maio 2010

9 comentários:

Luma Rosa disse...

Cadinho, quem não arrisca não petisca!! O medo é do sofrimento, se acaso não dar certo! Boa semana! Beijus,

Carla Ceres disse...

Perfeita a combinação do seu texto com a imagem do dia, Cadinho! Gostei muito. Abraço!

Isabel disse...

muito obrigada S:

Rejane Martins disse...

Um olhar encontrado em dia presente,
obrigada pela presença no rejaneando, Cadinho.

mfc disse...

É absolutamente contra natura...
O amor é a mola real da vida!

Carla Fernanda disse...

Uma coisa fundamental é ter esperança amigo. ESSENCIAL!!
Belo respirar é fonte de um belo horizonte.

Beijos!!!

BlueShell disse...

Grata pela visita e comentário...

Sobre o amor...vale sempre a pena...tudo; Sim, tudo por amor, sempre!
BS

Sandra disse...

Amor sempre. Amar é viver e não devemos ter medo de viver. A dádiva da vida é passageira, há que aproveitá-la ao máximo. Que seja perene o amor.

Catarina disse...

Obrigada pela visita.
Amor?! Uma coisa complicada! : )