Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

AGIR CRISTÃO



O cristianismo é participação
AGIR CRISTÃO
     Muitos que se dizem cristãos não gostam de falar ou ouvir, ler ou escrever sobre Cristo. É interessante perceber a quantidade de gente que só concebe Cristo na dificuldade, no desespero ou na ânsia em querer coisa ou outra.
     Muitos que se dizem cristãos, vão a Cristo para propor negociação diversa. É a promessa em troca de alguma obtenção, é a caridade em consequência de alguma conquista, é a ida à igreja em favor de alguma causa pessoal.
     Não estou aqui para julgar nada e ninguém e por isso entendo que antes devemos admitir a pessoa tal como ela é e não como queremos que seja. Mas é natural perceber que quando a religiosidade navega muito mais pelo rio da conveniência do que pelo mar da graça, o que surgirá daí não dará a quem quer que seja elemento de crescimento saudável ou eficaz.
     O cristianismo, ao meu pensar, é antes religião que exubera o amor em toda sua dinâmica, para que por ele sejamos induzidos a vagar nesse mundo de maneira mais solícita, menos egoísta, mais desprendida e menos atrelada às imposições de um mundo mercantilizado, frio e direi até desumano.
Belo Horizonte, 04 dezembro 2012  
LUGARES
     Viajei. Do avião, avistei a cidade. Lagoa da Prata. Do silencio, imaginei um passeio pela cidade. Pés no solo firme.
     Viajei. Da estrada, outra cidade. Santo Antônio do Monte. Respirei montanhas do horizonte. Antes do anoitecer, lá estava eu no espaço. Céu de indagações tantas.
     Voltei. Do banho, a transparência da água entornada em pensamentos levados ao mar. Corpo lavado na salgada insinuação de uma saudade singular.
     Voltei. Em mim mesmo, a presença de rastros fáceis de serem identificados. Corpo enxugado pelo anseio de outro corpo. Eu diante do espelho, nessa sensação plural.
Belo Horizonte, 21 novembro 1998

3 comentários:

Ana Bailune disse...

Concordo com você. Algumas pessoas são tão religiosas e dogmáticas, que pouco espaço sobra para o verdadeiro cristianismo - que nunca pretendeu ser religião.

Carla Ceres disse...

Gostei da comparação entre o rio da conveniência e o mar da graça. Parabéns!

(¯`·._.·[***Celina***]·._.·´¯) disse...

Ótimo para refletir. Grata pela sua visita, seja sempre bem vindo!
BjoBjo;)
Celina Alves
Luxos e Luxos