Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 17 de junho de 2013

INSTANTE DIVINO

Série Cadinho de Prosa dos Folhetos Cadinho RoCo
INSTANTE DIVINO
     Quando experimentou o doce de leite fechou os olhos, silencio total. Lábios em leves movimentos, esforço pra não engolir aquele sabor que provocava a língua a buscar toda essência do doce no céu da boca.
     Hum!
     Engoliu balançando a cabeça levemente, nenhuma palavra, semblante em êxtase. Conseguiu então balbuciar: - Delicioso... divino... esse sim é um legítimo doce de leite.
     Hum!
     Olhou para o vidro ainda aberto, a colher suja e próxima da torneira da pia, não resistiu. Lavou a colher com todo esmero, enxugou-a bem e querendo a cumplicidade naquele ato impetuoso exclamou: Não resisto, só mais uma colherada!
Belo Horizonte, 17 junho 2013
ENTRE MARÉS

Noite silenciosa
Olhar-de-través
Quem  tu és
Noite viçosa?
Entre marés
Vida ansiosa
Mãos e pés
Insinuação gostosa.
Tudo alheio
Ao mar e à praia
Agir sem receio.
Lua que raia
Ao suspiro do anseio
Gesto que o vento ensaia.

Belo Horizonte, 23 dezembro 2000


2 comentários:

Carla Ceres disse...

A Imagem do Dia me surpreendeu, Cadinho. Também gostei dos textos. Abraço!

ॐ Shirley ॐ disse...

Bonito poema, Cadinho, gostei. Mas...sobrou doce de leite?...Beijos!!!