Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 28 de julho de 2013

SENSATEZ DO PAPA



Série Cadinho de Prosa dos Folhetos Cadinho RoCo

SENSATEZ DO PAPA

     O Papa Francisco alerta para a importância de não permitirmos o distanciamento entre a juventude e a velhice.

     Em meio à hipocrisia das políticas públicas no Brasil discurso é o que não falta quando tratam de enaltecer o primeiro emprego, a inserção dos jovens no mercado de trabalho, o quanto se faz importante modernizar tudo via juventude.

     Mas e o último emprego? E a inclusão de pessoas maduras no mercado de trabalho, ou a manutenção delas nesse contexto?

     O Papa tem razão em destacar a experiência, em rejeitar a evidente rejeição do mercado jovem a que, por força da idade, ostenta sabedoria que falta em quem está no início de carreira. Isso sim é dignificar e valorizar o crescimento humano. O resto é preconceito próprio de quem carece de conhecimento de causa mais apurado.

Belo Horizonte, 28 julho 2013

DEFORMAÇÃO?

“Quero a misericórdia

e não o sacrifício...”

Mateus 11, 7

     Estranho ouvir até com certa freqüência, ser o cristianismo religião que enaltece a salvação pelo sacrifício, quando do próprio evangelho surge outra afirmação. Ao invés do sacrifício, misericórdia.

     Falta de informação? Falta de discernimento? Ou será o expediente da conveniência a ir se utilizando de argumentos instáveis, no propósito de outra estabilidade?

     Seja lá como for, eis que surge a misericórdia como instrumento para a compreensão e para o agir da solidariedade. Eis que surge a misericórdia como elemento de eficaz efeito para o procedimento humano. Eis a misericórdia presente como atitude sensata e oportuna ao agir.

     Não será mais humana a misericórdia do que o sacrifício?

Belo Horizonte, 20 julho 2001

2 comentários:

Ritinha disse...

Ah! coitado do Papa, um em um milhão para promover a paz. Fala bonito, expressa maravilhosamente, mas vc acha que os politicos vão deixar mudar algo?
Dificil num país marcado pela miseria e interesses.
bjs
Ritinha

Célia Rangel disse...

É Cadinho... tanto o Papa quanto você têm razão... mas da teoria à prática há uma enorme distância... Infelizmente! Ouvimos. Vibramos com palavras de fé e de esperança... mas tudo voltará como antes... Difícil mudar diante de tamanho egoísmo do 'venha a mim... o vosso reino que ...'
Abraço, Célia.