Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

AVENTURANDO

Conjuntos dos Painéis Cadinho RoCo, uma bela dica pra presentear quem gosta de arte, a preços bem interessantes
AVENTURANDO
     Morava em acampamento dito da reforma agrária. Ficou amigo do Partido dos Trabalhadores, foi a São Paulo para entrevista no Movimento Sem Terra. Oportunidade a ele anunciada para ir embora pra Cuba fazer curso de medicina, ser médico sem ter que passar pelo vestibular.
     Conheceu cubana, sei lá, uns 20 anos mais velha que ele. Paixão avassaladora, mundo de aventura e namoro, troca de favores. Concluiu faculdade, hora de retornar ao Brasil pra salvar a saúde do País.
     Cubana ficou não deu pra vir. No Brasil, nem necessidade de revalidar diploma tem, foi o que lhe disseram.
     Quanto à missão, trabalho pra curar doença política do Brasil que ainda precisa de cuidados para assumir de vez socialismo do século XXI, cubano, bolivariano, venezuelano, petista.
Belo Horizonte, 30 agosto 2013
SILENCIO DO MILAGRE
     Há sempre um ladrão escondido em algum lugar. Penso no ladrão que não conheço, mas que talvez seja eu mesmo. Roubei muito da minha vida. Subtraí oportunidades em busca de outras, deixando meu ser esvaziado por mim mesmo.
     Há sempre uma surpresa escondida no mundo. E quando penso estar pronto, eis que percebo faltar aquilo que tirei de mim mesmo. Talvez por cansaço, antipatia ou até mesmo pela contingência de um crescimento a tornar-se fora do alcance.
     Há sempre uma passagem escondida no mundo. É quando deparo com alguns não menos milagrosos esconderijos. Digo milagrosos, por serem tão inesperados quanto silenciosos.
     O silencio do milagre é diferente.

Belo Horizonte, 04 novembro 2001

3 comentários:

Ritinha disse...

Bom dia amigo!!!
è verdade: Há ssempre uma surpresa escondida em cada mundo... no meu mundo, no seu, nas nossas vidas.
Sabe, nunca tinha pensado nos ladrões de sentimentos nossos, de nossa existência, roubamos do nosso tempo, parte de nossos momentos, as vezes pedemos, noutra ganhamos...
Pois é amigo, é a vida e seus caminhos a trilhar, não é mesmo?


beijos e excelente final de semana
Ritinha

Carla Ceres disse...

Sim, a cada escolha que fazemos, roubamos de nós mesmos a possibilidade não escolhida. Muito profundo esse texto, Cadinho! Abraço!

Célia Rangel disse...

No conteúdo do seu texto observo o quanto doente estamos, principalmente no contato humano! De onde viria nossa cura? Parabéns, Cadinho!
Abraço, Célia.