Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 29 de junho de 2009

FORÇA DO PATROCÍNIO

Tem hora que precisamos dizer certas coisas
FORÇA DO PATROCÍNIO
Quando converso e cito patrocínio do Som 3 & Cia a fazer com que os Folhetos Cadinho RoCo circulem por Porto Alegre e interior do Rio Grande do Sul, as pessoas olham para mim com ar de espanto. Mais espantado fico eu, para não dizer triste, porque infelizmente não consigo sensibilizar ninguém em Belo Horizonte, que é onde vivo. Nem as camisetas e telas que pinto mexe com a sensibilidade dos meus conterrâneos. Mas, melhor deixar isso pra lá e atentar sim para o quanto há de pertinência no Som 3 & Cia, marcado por energia traduzida em música. Isto é fazer arte, isto é sentir e viver a arte dando a ela valor que merece.
O patrocínio Som 3 & Cia comparece com postura a merecer nossa reflexão, quando ao propagar sua existência acena para o quanto vale ser visto, ouvido, aplaudido e remunerado. É por aí que chegamos ao tratamento que a música merece e precisa receber.
A visão e atitude do Som 3 & Cia mostra haver em Porto Alegre um procedimento artístico maduro e disposto. Som 3 & Cia, por esse patrocínio, mostra que a música no Rio Grande do Sul é tratada com esmero e respeito.
Belo Horizonte, 29 junho 2009
REPARO
O caminho poderá não ser o melhor do mundo, mas é o que oferece agora passagem necessária. Se é assim, melhor deixar de tanto reparo para que o ruim não fique pior ainda.
Sempre temos chance de melhorar ou piorar as coisas. O que pode parecer um tanto extravagante, mas que não é. Sempre temos mundo de possibilidades ao nosso dispor. Problema está só na colocação do tal reparo nem sempre atento ao que de fato irá valorizar em muito atenção nossa de cada instante.
Belo Horizonte, 25 maio 2006

6 comentários:

Simples Assim... disse...

Ver costuma ser usado pelas pessoas como uma ligação com o mundo exterior a nós. É mesmo inegável que a observação é uma das formas mais importantes de conhecer e até se comunicar com o que nos rodeia. Só que eu a cada dia mais me convenço de que ver é um exercício muito mais interior do que exterior. Normalmente as pessoas só conseguem ver o que já supõem existir. O desconhecido é tão apavorante que simplesmente torna-se invisível. E aí o bom continua bom e o ruim pode ficar bem pior. Acredito mesmo que tudo tem não só dois lados, mas vários deles. Mas nós, do nosso ponto de vista, conseguimos alcançar?

Belo texto.

DO disse...

Entendo que a gente sempre fica incomodado,pra não dizer machucado qdo os "nossos" não nos valorizam,Cadinho. Mas não tem aquele velho ditado de que "santo de casa não faz milagre"?

Pois é!!

abraços!

CátiaSofia disse...

Para melhorar as coisas, ou seguir um caminho qualquer de maneira que seja em frente, o necessário é a força de vontade, muita força de vontade:D
Beijo

Lilith disse...

Sempre temos a chance de melhorar ou piorar as coisas...é uma grande verdade, às vezes por mais que tomemos uma atitude de melhora, ela pode ser interpretada de maneira contrária, ou vice-versa...

bjus.

o baú da juh disse...

eii
bom, é difícil saber se estamos reparando ou piorando as coisas mas devemos tentar fazer as coisas melhorarem!

beijinhoss

Janaina disse...

Cadinho , o DO está com razão:"SANTO DE CASA NÃO FAZ MILAGRE".
Pode ser louco o que vou escrever mas vai:tem vezes que para sermos valorizados,temos que sair de nosso local de origem."Isso já aconteceu com uma banda conterrânea de ti, o Sepultura.
Um abarço.