Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 15 de novembro de 2009

GRUSSAÍ É MAIS

Recebemos muitos chamados e isso não quer dizer que atendemos a todos eles

GRUSSAÍ É MAIS

Louvo em tudo e por tudo que acontece comigo. E se neste momento a vida ostenta e atende ao chamado de Grussaí, pra lá é que eu vou com coração livre e solto e pronto pra servir e sentir aquilo que aquele lugar tem para o meu ser e estar no mundo.

Não é pelo lamento que celebramos ou festejamos o que nos traz o bem e a alegria. É sim pelo desprendimento do nosso próprio desempenho.

Somos seres livres e isso nos confere poder de realização que devemos e precisamos assumir antes em nós mesmos.

Grussaí é só um lugar, posto haver em sua essência o fluir de vidas inteiras a vagarem por situações e propósitos diversos.

Belo Horizonte, 15 novembro 2009

SUCESSÕES

Você pode querer e até suceder a quem quer que seja.

Você pode criar uma ou múltiplas sucessões em sua vida, em seu mundo, porque tem capacidade sim para fazer isso. Mas, há um detalhe bastante curioso em meio às sucessões que vemos, vivemos, testemunhamos, participamos.

Você não tem como, não pode consegue dar a quem quer que seja, a sucessão do seu viver em você mesmo. O viver concedido a cada um de nós é pessoal e intransferível, desde o nascimento até à morte. Depois a conversa é outra. Antes é conversa nenhuma, porque para conversar, antes é preciso aprender. E tem muita gente que passa vida inteira tentando sem conseguir aprender a conversar.

Belo Horizonte, 10 setembro 2008

10 comentários:

Daniel Savio disse...

Sempre tem algum lugar que nos toca de uma forma especial, penso que no meu caso seja em casa mesmo...

Mas também gosto de sentir o vento pelo meu corpo...

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

JuJu disse...

Pois então, boa sorte aí em Grussaí!
...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Anepigrafia disse...

"E tem muita gente que passa vida inteira tentando sem conseguir aprender a conversar."
De todos os posts que li por aqui, essa foi a frase que me chamou muito a atenção e me fez pensar bastante...acredito que para aprender a conversar, precisamos saber ouvir, e de fato, nesse mundo louco de hoje, muita gente não sabe ouvir.
Obrigada por ter passado em meu espaço e deixado suas linhas. Gostei muito daqui.
#beijojávou

Uma aprendiz disse...

Bom dia!

Obrigada pela visita e pelo carinho.

Adoro vir aqui, o que leio sempre me faz refletir. Obrigada por isso!

De tudo, acho que o ouvir é o mais difícil. Estou aprendendo a conversar, hoje mais que ontem e menos que amanhã.

Boa sorte em Grussaí. (onde é isso, mesmo? kkkk)

beijos, meu amigo

cantinho she disse...

Oie! Adoro os seus coments ricos em meu cantinho, obrigada!
Adorei poder conhecer um pouco de Grussaí!
Beijos!
- Cantinho She -

cantinho she disse...

Olá! Obrigada pelo seu rico coment em meu cantinho. E adorei poder conhecer um pouco de Grussaí!
Beijos,
Cantinho She

Beatriz disse...

ola Cadinho.
Boa noite.
Venho te fazer uma vizita e claro deparo-me com um excelente post que muito nos ensina... pois em meu ver a vida e um caminhar e ao longo dela todas as pedrinhas que nos encontramos que nos magoam e nos fazem fazer varias desvios,sera a nossa aprendizagem...sera o que nos faz ficar nas pessoas que somos...so que muitas nao aprendem...e nem conversar sabem...PENA!!

Gostei como sempre de teu cantinho.
Deixo um beijo e o meu sorriso.
Bea


DE

A Itinerante - Neiva disse...

Cadinho,

Algumas vezes senti vontade de transferir minha sucessão para outros. rsrs

Boa sorte no novo local.

Abraços

Elaine Barnes disse...

No outro post te perguntei por que não ia morar lá,lembra? Então, tb acho que os problemas vem pela comunicação e as glórias também. saber ouvir, compreender e dar o retorno de acordo fazem as coisas acontecerem. Obrigada pelo carinho de sempre e desejo boa viagem. Bjão

Maria disse...

É tudo realmente intransferível...a vida, o sentir... talvez a beleza esteja aí...em compartilhar amor e dor por generosidade, mesmo que não se entenda.

Abraço