Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 12 de dezembro de 2009

ALERTA PERTINENTE

Prevenir é melhor do que remediar

Estou com problema na recepção de comentários pelo que peço a compreensão de todos

ALERTA PERTINENTE

Do jornal “Quotidiano” n°31, ano III, página 4, caderno de turismo, coluna “Sambaqui no Delta” assinada por Silvano Motta.

Não conheço o Senhor Silvano autor do texto que já no título traz enorme aceno para profunda e pertinente reflexão: “Turismo: Pra Quem?”

Lá pelo meio do texto duas questões por demais oportunas.

“Que tipos de eventos atraem que tipos de turistas?”

“Qual o perfil do turista que nossa cidade comporta e que nós, moradores, queremos receber?”

Nunca é demais sublinhar que o “Quotidiano” é de São João da Barra, Estado do Rio de Janeiro e que as colocações do Senhor Silvano vão direto para a população local que precisa sim de ter plena consciência do que significa não se preocupar com o que dito está no texto.

Pior do que não fomentar o turismo é criar estímulos equivocados que por certo irão promover o turismo predatório que é problema pra lá de sério para qualquer município que se preza.

Belo Horizonte, 12 dezembro 2009

PROVOCADOR

O Viagra não é um afrodisíaco. Trata-se de um medicamento, cujo propósito é o de recuperar a capacidade de resposta, com ereção, ao desejo sexual dos nossos mais ilustres varões. Só que a palavra Viagra, passa a emanar reações perfeitamente compatíveis com os mais elementares conceitos do que afinal insere-se à não menos virtuosa Afrodite. Sendo assim, diante de alguma eventual reação Viagra, uma ou outra donzela poderá sentir-se literalmente inspirada ao doce agir da sedução, estabelecendo assim graciosa relação afrodisíaca a esse mais que oportuno achado da ciência.

Aí, esbarramos naquela velha conclusão. Se o propósito do Viagra está anunciado, resta convivermos com os anúncios relativos aos diversos usos destinados a esse exuberante elixir.

Belo Horizonte, 08 junho 1998

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Concordo que preferimos receber certa estirpe de turista (não os farofeiros de final de semana), mas concordo que uma cidade desprovida de atrativos turisticos não receba nenhum turista...

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

Fumaça Subindo disse...

bom fim de semana comapnheiro

paula barros disse...

Tem que se pensar tudo com muita responsabilidade, com um olhar macro e micro, e não se faz assim em nada pelo que percebo, nem no turismo, nem nas outras áreas.

beijo