Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 6 de março de 2010

MEU TAMBÉM

EM OFERTA

Óleo sobre tela 15x15cm

Mais de 50% de desconto

Veja peças na coluna ao lado

Maiores informações: cadinhoroco@yahoo.com.br

MEU TAMBÉM

No doce salgado

Do mar aberto

O grito gesto do

Coração aberto.

No curso da água

Que vem lá

Do despertar da nascente

Eis que surge o mar.

Areia praia deserta

De certa onda incerta

Vinda do vento soprado

Lá de longe que é onde

Horizonte toma banho

Nesse mar que é meu também.

Belo Horizonte, 06 março 2010

CHUVAS DE VERÃO

Chuvas de verão. Elas são lindas e cruéis ao mesmo tempo. Refrescantes e desesperadoras ao mesmo tempo. Surpreendentes e possantes ao mesmo tempo.

Na sutileza do cotidiano, o bairro de Lourdes, em Belo Horizonte, é região habitada por um sem número de árvores. E no silencio de suas imponentes presenças, o tingir discreto de uma euforia que celebra as chuvas de verão.

Na Rua Tomás Antônio Gonzaga, quase esquina da Bárbara Heliodora, uma árvore. De um galho amputado do seu tronco, o nascer de viçosos ramos. Lá está o Madureira, para observar com toda emoção, esse gracioso mistério da vida. Daquele pedaço feito em cicatriz, o brotar de um novo pedaço daquela árvore.

Por não ser um poeta, o Madureira admira a poesia criada pela árvore que parece compensar a saudade, fazendo do seu tronco a raiz de novos galhos a pretenderem da luz, o desenho de novas sombras. Tudo porque as chuvas de verão, não secam a vontade das árvores.

Belo Horizonte, 07 fevereiro 2000

16 comentários:

Ana Cristina Quevedo disse...

Madureira é um sábio.

=)

Daniel Savio disse...

Toda a vida é ligada a água, até as águas salgadas dos oceanos são importantes, pois regulam as temperaturas para o ciclo das chuvas...

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

Delirius disse...

É..., Madureira é um sábio e também você!

Bandys disse...

Cadinho,


Exciste um Deus supremo!

Beijos

Hod disse...

Ei Cadinho, grato por sua visita, e tais adversidades aumentam a vontede em viver quando é possível.
com essas águas sejam as moções ou as dispersas aqui para nós já são as de março qeu marca o fim do verão.

Forte abraço amigo com muitas bençãos,

Hod.

Adriana ♣* disse...

Cadinho,
Estou retribuindo a visita...
Muito bonito o seu trabalho!
Parabéns...
Abraços
Adriana

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Obrigada Cadinho pela sua visita e pelo seu carinho.
O mundo está mudando ....mas temos Deus, cuidado te tudo.
Beijos, bom final de semana.

Sandra Botelho disse...

E esse renascer nos ensina tanta coisa...
Bjos achocolatados

Celina disse...

OI AMIGO AGRADEÇO A SUA VISITA FICO FELIZ QUE TENHA GOSTADO, VINDO DE QUEM VEM. MUITO BONITO O SEU COMENTARIO SOBRE AS CHUVAS DE VERAO VC É UM POETA SIM!
SENTI SAUDADES POIS JA MOREI AI.
UM ABRAÇO CARINHOSO.CELINA

Pedrasnuas disse...

ADORO ÁGUA...MAS SOU MAIS DO TIPO CONTEMPLATIVO...MAS AGORA QUERO DESESPERADAMENTE SOL...FAZ FALTA


BEIJO

Vanessa Barbosa. disse...

Volteiiii.. já tá todo mundo cansado de eu sumir toda hora e voltar pedindo desculpas, mas dessa vez foi questão de vida ou morte MESMO.

eu estava doente, ainda estou =/ mas já estou em tratamento, só que agora o blog tá de volta, lindo e legal como seempre ;DD

passa lá e dá uma lida. beeeeeeijãão
saudades de toooooooodos *-*

divinaefeminina.blogspot.com

Ana Paula Soldi disse...

Oi Cadinho

Muito obrigado pela visitinha lá no blog, espero que seja a primeira de muitas.
Muito lindo os quadros.

beijos

@philipsouza disse...

Madureira sempre tem a razao...espelho nele....

abraçao amigo sumido

claudete disse...

A Água nos purifica de alguma forma...exerce um fascinio sobre mim que varia da ousadia ao temor mórbido, ainda não descobri a raiz desta contradição. Abraços.

Magui disse...

Belo Horizonte, cidade jardim. merecido nome.

paula barros disse...

Adoro o mar!

É uma troca de energia incrível.
beijo