Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 14 de junho de 2010

BUSCO

No escrever existem instantes em que vale mais o sentir do que o episódio propriamente dito

BUSCO

Em um mundo de tantas desavenças e disputas eis que encontro-me na busca do singular, do querer bem, do amor pleno e do definitivo afastamento de todos os tumultos que possam sugerir aflições incontidas de frenéticas manifestações. No encontro com o mar busco o encontro com a simplicidade daquilo que possa enaltecer o meu viver enquanto alguém remetido ao emancipar do sentimento então pronunciado pelo amor a dispensar elementos outros que possam distorcer ou sugerir desvios ao caminho dessa busca pelo bem sempre e cada vez mais distante do seu extremo oposto.

Belo Horizonte, 14 junho 2010

SEM ÓDIO

Não nasci para o ódio. Definitivamente não. Por isso mesmo é que por tantas vezes trato de buscar a rota do desvio, evitando passagens perigosas, ameaçadoras ou dignas das mais imprevisíveis conseqüências.

Nasci para amar. Gosto de gostar e de celebrar a estima, o amor e a circunstância amistosa a propor entendimento e crescimento. E ainda que daí eu absorva o surpreendente sabor da ingenuidade, insisto em ser, agir e acreditar nessas ocasiões. Mesmo sabendo haver entre elas enormes demonstrações de inacreditáveis ceticismos. O que confesso saber nem sempre ser bom.

Dia desses, por estampar alguns elogios pouco mais temperados, confundiram tudo. Aliás, vivem confundindo muitas coisas por aí. Ficou aquela situação descrita pela mistura do oportunismo com fictício pudor a fazer dela senhora de uma certa antipatia perdida no tempo e no espaço. Fiz que não entendi, saindo de perto. Tudo porque não nasci mesmo para o ódio.

Belo Horizonte, 18 janeiro 2002

10 comentários:

direitinho disse...

Penso que todos os humanos nasceram para amar. Alguns desviaram-se dessa rota marcada e concentraram-se em si próprios, mas ainda assim, nunca conseguirão apagar esses vestígios do seu intimo.
O egoísmo destrói.

Branca disse...

Melhor sair de perto mesmo nessas situações. Tem pessoas que só querem ver o que lhes convém, aí melhor evitar.

Boa semana Cadinho, bjo!

JuJu disse...

Afinal, o amor é o melhor caminho.
...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Miguel Eibel disse...

Boa tarde!!!
Gostei de seu blog!
Parabéns!!!
e aproveito para conidar para dar uma olhada no meu blog:

http://migueleibel.blogspot.com

Tudo de bom e uma bela e produtiva semana!

Drix disse...

Olá!!! Vim conhecer o seu blog. Vi seu comentário no blog da JANA.
Amei!!!
Já estou seguindo!!
bj

Karla Hack disse...

Tem selo para vc no meu blog:

http://nascidaemversos.blogspot.com/2010/06/selos_14.html

Isadora disse...

É Cadinhos os dias de hoje são repletos de desavenças, porém acho que somos os maiores culpados. Sempre existirão aqueles que não são bons (embora insistam que são) e cabe a nós nos afastarmos o mais rápido possível de pessoas assim. Já dizia um mestre: se eu te dou um presente e você não aceita esse presente é de quem. Assim, também para as coisas ruins.
Um grande beijo

Fátima disse...

Que lindo texto. Me impressiona a distorção de valores, ser humilde e como se fosse algo vergonhoso; infelismente.

Grata pela visita, sempre bem vindo.

Beijos

Palavras ao Vento disse...

Obrigado pelo carinho no meu blog. Mas ando muito pra baixo.
Abraços
Sonhadora

http://2010palavrasaovento.blogspot.com/

Andreia disse...

Olá Cadinho,
infelizmente vivemos num mundo em que a inversão dos valores humanos está crescendo a cada dia.
O amor já não é mais visto pela maioria como a única arma realmente poderosa que temos, pois é a única arma que desarma e que irradia a alma e o coração.
Terno beijo na alma...