Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 6 de julho de 2010

FUTEBOL E POLÍTICA

Nunca é demais prevenir

FUTEBOL E POLÍTICA

Não gosto de culpar nada e ninguém. Primeiro porque não me sinto capaz, segundo porque penso haver aí mais repúdio e raiva do que compreensão e amor, terceiro porque na infinita maioria das vezes a preocupação em culpar alguém está mais para a trava do que para o libertar da vida.

A desclassificação da seleção brasileira de futebol na copa do mundo da África do Sul é antes resultado próprio do esporte. Aproveito ocasião só para breve e singular alerta.

Muitos dizem que a pouca experiência do técnico Dunga não conseguiu tirar a seleção da derrota para os holandeses, tudo bem. Não chega haver culpa aí, mas falta de maturidade que por vezes esbarra em severos transtornos.

Pois penso haver aí também algo relacionado ao Brasil que estamos nele, marcado pela empáfia e despreparo do Governo Lula que gera no país a cultura do fazer já pra depois ver no que dá.

Estamos em ano eleitoral e no cenário político existe candidatura para presidência da república que está tal como o Dunga para o futebol, numa demonstração clara de total inexperiência para ocupar cargo que almeja.

Quando nos aventuramos e resolvemos eleger quem não tem experiência maturidade, ficamos expostos a consequências pra lá de inesperadas.

Belo Horizonte, 06 julho 2010

ILUSÃO E PODER

Sei que eu poderia ter feito muita coisa que não fiz. Sei que eu poderia ter deixado de fazer muita coisa que fiz. Mas entre o fazer e o não fazer, situo-me na dinâmica de alguns mistérios temporais a imporem conseqüências e reações só mesmo reconhecidos pelo depois.

Faço o que posso. Por vezes deixo o poder agir, sem ter mais o que fazer. A façanha do fazer tem sim os seus instantes de delírio e de atrofia. O que, em alguns tantos casos, denuncia o quanto somos enganados pelo poder e certificados pela ilusão. Entre a ilusão e o poder a sutileza de um limite por muitas vezes mantido cego, apagado, camuflado, escondido.

Faço também esconderijos em mim. Quando acordo, percebo estarem alguns desses esconderijos esquecidos e, por isso, impossíveis de serem desvendados. Faço que não importo e sigo a vida assim mesmo.

Belo Horizonte, 06 junho 2002

7 comentários:

Valéria Sorohan disse...

Uma das coisas negativa no povo brasileiro é justamente seu menosprezo por política.
Existem os maus profissionais em todas as áreas. Por isso Deus inventou a demissão, os conselhos, e as CPIs...rs

BeijooO*

Mônica disse...

E isto mesmo. Vamos eleger uma figura inexperiente. Vai dar certo?!
Só vendo o que vai acontecer.
Ninguem quer perder o dinheiro da bolasa familia.
com carinho mOnica

Chica disse...

Acabou a Copa pro Brasil e espero que o povo comece a pensar em coisa sérias que façam a diferença em suas vidas, as eleições estão aí!abração,chica e tudo de bom!

crônicas disse...

Boa tarde, Cadinho,

Estava pensando numa nova postagem para falar justamente sobre o que nos aconteceu na copa, pensava que talvez devesse sair o presidente da CBF, pois está ali ha tantos anos que sua descendência até a quinta geração está garantida financeiramente e os técnicos que perderam foram sumariamente demitidos. Por que não se demite ele? Será que o cargo é vitalício...rs? Quanto à política também discordo de candidatos/as inexperientes sejam eleitos, basta ver o atual presidente, que bem ou não intencionado fez papéis ridículos em muitas situações.

abçs

Felina Mulher disse...

Ando sem esperanças dentro de um País sem perspectivas.

Beijos.

Carla disse...

em Portugal não há muita diferença
beijos em desalinho

Cláudia Melo disse...

Obrigado pela visita, volte sempre!!
Belo texto, muitos brasileiros deviam ler.

Abraços