Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 7 de agosto de 2010

TRÊS EVIDÊNCIAS

Difícil demais ficar imune à evidência

TRÊS EVIDÊNCIAS

Noite de sexta-feira para sábado, carro velho dirigido de maneira imprudente, pracinha da Rua das Flores movimentada. É perceptível a situação do motorista alcoolizado ou drogado. É advertido por populares, não dá ouvidos e na Avenida Atlântica bate em um quiosque, menina com grave ferimento na cabeça. Chega polícia, motorista detido, peão de obra em Grussaí, SJDB.

Noite de sábado para domingo, carro bate e derruba poste na Avenida Liberdade em Grussaí, SJDB. No volante, peão de obra.

Manhã de segunda-feira saio da Avenida Atlântica e quando com minha bicicleta Marta pedalo em rua deserta e pavimentada surge carro Corcel antigo, todo enferrujado. Motorista faz a curva e de maneira inexplicável não desfaz rumo do carro que vai em direção à lateral da rua justo onde estou. Por pouco não me atropelou em Grussaí, SJDB. No volante, peão e obra.

Este é o progresso proposto para Grussaí balneário área nobre de SJDB?

Onde estão os vereadores comerciantes em Grussaí?

Onde estão os poderes públicos municipais e estaduais também?

Grussaí, 07 agosto 2010

AMOR QUE VEM

Quando vem o amor

Idéia outra desaparece

Vontade perde-se no tempo

De tempos inexistentes.

E o amor avança

Buscando caminho

Considerando idas

De sonhos inteiros.

O amor conversa

Com versos perdidos

E retidos pela inibição.

Quando vem o amor

Jeito mesmo é suportá-lo

Sem querer afogá-lo.

Belo Horizonte, 06 fevereiro 2003

8 comentários:

Marilu disse...

Querido amigo, o amor é sempre bem vindo...tenha um lindo final de semana...Beijocas

Hod disse...

Bom que esse árquetipo existe no coração de alguns muitos.

Deixo pra vc esse link, para quando tiver tempo.

http://www.muco.com.br/muco/

Forte abraço Cadinho

Angélica Lins disse...

Quando vem o amor, eu me desfaço das teorias.

Beijo

Mônica disse...

Feliz dia dos pais para os de sua familia
com carinho MOnica

Erica Ferro disse...

Não é possível afogar o amor; ele sempre volta a superfície.

Bete disse...

Voltando devagar.
Passei pra deixar um abraço e deliciar-me com seus textos.
Um Excelente Domingo

aluisio martins disse...

quando amor vem, arrebata e cabe ao poeta dar-lhe asas...
parabéns pelo poema.

Daniel Savio disse...

Realmente é algo complexo, pois o certo seria denunciar o carro irregular e esperar que o orgão tome as providências cabiveis...

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.