Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 14 de setembro de 2010

CONTRADITÓRIO

Quando conseguimos diálogo pela via do amor fica tudo mais fácil

CONTRADITÓRIO

Batistão diz gostar de investir na cultura, mas João da Barra propõe sugere que ele invista na autoestima da cidade de São João da Barra – SJDB.

É caso a pensar, diz Batistão que parece não perceber o quanto há de complexidade quando surge proposta de criação de outra cidade na que já existe. Para Batistão o propósito não tem intenção de mexer, de maneira negativa, com a população sanjoanense.

João da Barra rebate e diz que querer criar outra cidade na cidade de SJDB é querer dividir, subtrair valores históricos da cidade, ao invés de somar, multiplicar. Por isso mesmo é que uma Cidade X em SJDB já é proposta que nasce na contradição ao que representa o X na matemática das conclusões.

Belo Horizonte, 14 setembro 2010

TURMA DO PARQUE

Lobo-Guará ainda vive lá, mesmo sob ameaça de extinção. É preciso sensibilidade e zelo para que o bicho não desapareça.

Mateiro e catingueiro também vivem lá. Tem ainda lontras e saguis. Tudo no Parque Nacional da Serra do Cipó, com seus 33 mil hectares de extensão. Não é preciso fazer conta, são 330 quilômetros quadrados. Ambiente natural da paca e do coati, que também são habitantes do parque. Tudo vivendo em perfeita harmonia, mesmo contando com a ousadia do ouriço-cacheiro, senhor de um mecanismo de defesa de arrepiar espinhos. Tem tamanduá-colete pronto para um abraço mais que afetuoso, veados e gatos do mato. O parque tem ainda o maior roedor da América do Sul, que é a capivara de antes do tempo do império. E para completar essa lista espetacular de seres que estão lá no Parque Nacional da Serra do Cipó, as graciosas jaguatiricas.

Tudo isso sem falar de outros bichos, da flora paradisíaca do lugar, das cachoeiras e paisagens de tirar o fôlego, criadas sem qualquer participação humana. Agora, quando o homem cisma de meter o bedelho, aí...

Belo Horizonte, 11 novembro 2003

11 comentários:

michelle disse...

Cá estou eu novamente,um lindo dia pra você...beijos!!!

Vanuza Pantaleão disse...

E como anda o nosso Embaixador das nossas amadas Minas Gerais?

Cadinho, querido, cê tá certo: que o bicho homem não mexa nas nossas jaguatiricas e capivaras, senão...já era! E sem H.

Isolando aqui na madeira, porque nós num vai deixar, meu irmãozinho, e Papai-do-Céu também não.

Beijos, amigo, e obrigada pela reaparição! Volte sempre, uai!!!

Mari Amorim disse...

Enquanto houver a falta de sensibilidade do Homem,a sua própria extinção se dará a curto prazo...
Obrigada amigo,pelo carinho da visita em hora bem apropriada.Gostei do Não Dilma,só está faltando o Não Serra,o Senhor dos rodo anéis,o despota paulista..(perdoa).
Boas energias,
Mari

Janaina disse...

Tduo o que você postou até agira é belíssimo,o grande problema é o homem meter a mão.Tudo o que o homem se intromete,não presta.Abraços.

Cantinho da Cê disse...

Boa tarde Cadinho,

Estou no twitter como @celestezen

É só me add.

Beijos,


disse...

Gostei muito do seu blog. Estou te seguindo.

Obrigada pela visita e comentário no meu blog.

Abraços.

Anne disse...

Ah, o bicho homem... Será o responsável por sua própria extinção, um dia. Só queria que demorasse muito, rsrs
Agradecendo o recado no meu cantinho e ó, concordo contigo: Jornalismo é uma cachaça. E corre nas veias, rsrs
Seguindo vc!

Mônica disse...

Cadinho
Eu te admiro por esta maneira de escrever que nõa vi em livro nenhum. Será que ninguem ainda percebeu que é uma mina , ou um tesouro?
Voce respira a nossa Minas Gerais por isso te quero bem.
com carinho MOnica

Mariana disse...

Contraditório, estes são os fatos e as ações que vemos aumentar a cada dia neste país.
Acabo d perceber q tu tens twitter,é q sou meio desligada, irei lá te seguir.
Fica com Deus.
um grande abraço.

Valéria Sorohan disse...

Que riqueza de fauna, imagino a flora com a primavera chegando.

BeijooOs

Daniel Savio disse...

Que erra nunca vai admitir o próprio erro, a menos que queira realmente acertar...

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.