Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 28 de abril de 2011

DA CASA DE CHÁ

Quanto mais visto...

DA CASA DE CHÁ

A remessa de Painéis Cadinho RoCo, óleo sobre tela, para São Paulo, traz outro sentido ao movimento de procura e venda dessas peças. Não é pura e simplesmente porque foram peças remetidas para São Paulo, mas sim por causa da maneira como tudo passa a acontecer. Eu não sabia que os painéis adquiridos e despachados para São Paulo foram parar em uma casa de chá, na região dos jardins. Aí está toda diferença, posto que uma casa de chá em São Paulo, conta com ida e vinda de muitas pessoas, muitos olhos a serem inundados pelos painéis. Desse tanto, um ou outro desperta para o querer adquirir e assim é que nasce novo processo de venda.

Recebo a mensagem virtual dela que se apresenta amiga da outra dando notícia dos painéis na tal casa de chá. Quer conhecer mais meu trabalho, tem casa na região serrana e vontade de instalar alguns painéis lá.

Belo Horikzonte, 28 abril 2011

VISÃO GERAL

Nunca sabemos ao certo como é coisa e outra, estou convencido disso. Temos sim impressões a levarem nosso raciocínio a certezas só mesmo concebidas por nós.

Ninguém tem certeza de nada, esta é sim a certeza que tenho e trago em mim.

Lógico que acertamos nesse aquele diagnóstico, mas trata-se de um acertar limitado, frágil mesmo. Se vivemos em meio a sucessivas transformações, seja lá o que for deixará de ser o que é. Se é assim, somos o que não somos porque logo seremos o que não somos agora.

Tenho lido mais que conversado, porque vida em mim passou a conviver com essa simples realidade. São depoimentos sentimentos que surgem em ambições, conclusões e pretensões diversas. Por aí percebo o quanto somos tão surpreendentes quanto versáteis. No entanto, é fato existirem encontros descritos por contingências muito, mas muito semelhantes.

Bem que eu poderia colher temas e mais temas dessas leituras. Será mesmo interessante tratar desses alguns assuntos, talvez amanhã, ou sei lá quando? Por agora limito-me a essa observação assim, visão geral do que tenho vivido.

Belo Horizonte, 28 agosto 2007

4 comentários:

JuJu disse...

Como você nos deixa felizes a escrever sobre o progresso do seu trabalho com os painéis. Muito bom!
Até!

Twitter: /JulianaHneko

Nathália Bulgaro disse...

Oi obrigada por visitar meu blog
abraços

gui-gui gomes disse...

É como bem cantou Lulu Santos: "Nada do que foi será do jeito que já foi um dia..."

ONG ALERTA disse...

Parabéns e sorte, beijo Lisette.