Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 1 de maio de 2011

ANO XIV

Mais um ano que surge

ANO XIV

Neste primeiro de maio de 2011 os Folhetos Cadinho RoCo - FCR nascem para o ano XIV. Trajetória marcada por passagens memoráveis, rigorosas e direi até desafiadoras. O que demonstra haver nos FCR a força e a capacidade de resistir, avançar, propor e ofertar, pela mais completa emanação do amor, o sentimento e a vibração de quem crê no dia de cada dia, no momento de cada momento. Não importa se esbarra no ceticismo aqui, no pouco caso ali, no deboche acolá, ou no desrespeito vindo sabe-se lá de onde. O que na verdade faz acontecer é a dedicação e a certeza de que pela fé podemos mais e de que pelo amor somos realçados por algo que em muitos momentos sequer conseguimos decifrar.

Para cada leitor(a) dos FCR dedico cada palavra de cada instante desse tempo de vida em forma de trabalho, entrega e carinho a cada um(a) de vocês.

Belo Horizonte, 01 maio 2011

CONVERSA E CONVERSA

Existem pelo menos dois tipos de conversa: a conversa pensada e a conversa conversada. A partir daí, outras conversas surgem.

A conversa pensada é aquela que ensaia palavras, que cogita sobre assuntos e desdobramentos, que capricha mais aqui que ali.

Já a conversa conversada, essa acontece sai envereda por sucessivos assuntos que parecem não ter importância. Só que as aparências enganam e quando isso acontece, eis que surge a conversa séria, a conversa fiada e até aquela conversa pra boi dormir. Mas tem também a conversa do pato pra marreco, que é aquela a deslizar de lado a outro sem sair do lago assunto. É conversa discutida e considerada, mas quando vai conferir, ficou exatamente onde estava.

Tem muito jeito de levar a conversa, isso é o que não falta. Problema está é em saber qual conversa é essa aquela, pra que depois ela não se transforme em sonho saído do nada pra lugar nenhum.

Belo Horizonte, 12 setembro 2007

2 comentários:

Jota Effe Esse disse...

Sair do nada pra lugar nenhum, vai dar aonde? Quem souber que me responda. Um abraço.

Vanessa Barbosa. disse...

Cadinho meu querido, como vai? Saudades de ler suas magníficas linhas, estou voltando a blogsfera com uma mente totalmente renovada, pensamentos claros e objetivos e gostaria de saber se ainda queres continuar com a parceria dos blogs. Estou organizando a divulgação, vou esperar sua resposta hein. Um beijão. ;*

divinaefeminina.blogspot.com