Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 16 de julho de 2011

CULTURA DA IDIOTIZAÇÃO

É duro assumir condição de idiota

CULTURA DA IDIOTIZAÇÃO

Após governo Lulambão o Brasil parece possuído pela cultura da idiotização. João da Barra explica ser cultura da idiotização, forma de comportamento adotado pela classe política em que a população brasileira é tratada como bando de idiotas.

O governo Dilmenroscada dá voltas e mais voltas e não sai do lugar. Com um semestre de mandato o ministério Dilmenroscada aparece totalmente envolvido pela névoa da corrupção e do desmando. É problema de abuso de poder na casa civil, de superfaturamento nos transportes, de mediação indevida na comunicação, de articulação política truncada e mais uma série de minúcias que dão conta do quanto está o governo desgovernado.

Mas não, nada disso, dizer de desgoverno é delírio, está tudo muito bem, não há nada demais acontecendo. Tudo denúncia vazia, tudo em ordem, apesar de haver quem diga que agora colocará ordem onde o outro diz estar tudo ordenado. É assim!

Para a cultura da idiotização o dito por não dito não existe, toda contradição não passa de intriga. Fato é que estamos no governo Dilmenroscada, do Brasil da idiotização.

Belo Horizonte, 16 julho 2011

MESMO OUTRO

Há um momento em meu silencio, que não é meu.

Há uma presença em minha vida, que não é minha. Nem sei e até desconfio, que minha vida não seja assim tão minha. Só minha é certo que não é.

Longe dos meus sentidos eis que o sentimento sente a mulher que surge aparece. Sua voz não ouço, sua imagem não vejo. Ainda assim posso sentir meus ouvidos sensíveis à sua presença, tal como sucede com meus olhos. E assim consigo tocá-la pelo apalpar outro toque alheio a este aqui tão meu e sentir sua fragrância em minha respiração alterada. Dos mesmos sentidos tão presentes em mim, a manifestação abstrata deles que agora sim fazem com que eu sinta também sabor do seu beijo em minha boca, derramado por este instante vindo do coração que é outro deste mesmo que bate em meu peito.

Belo Horizonte, 26 julho 2008

Um comentário:

Louro Neves disse...

Posso atribuir o male do governo Dilma à falta de expereriência no executivo, como muito se advertiu a oposição na campanha eleitoral. É certo que isso não pode justificar tamanho desmantelo, mas a turminha deve pensar assim: bom, se Palocci, o chefe maior, saiu ileso, porque razão vou ficar a me privar do melhor nesse brasilzão de meu Deus?