Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 21 de agosto de 2011

REAÇÃO NECESSÁRIA

Ou reagimos ou assumimos posição de coniventes

REAÇÃO NECESSÁRIA

Por mais que eu queira me esquivar, chega momento que não tem jeito, não dá mais. Estamos no Brasil da bagunça em que, por força do instituído no Governo Lulambão, a permissividade toma conta de ações e atitudes tão inacreditáveis quanto escandalosas. Precisamos, nós brasileiros, de reagir a tanto desmando num procedimento aberto a favor do respeito, da educação e do convívio civilizado entre pessoas, prestadores de serviços, ações públicas e tudo mais que esteja inserido ao nosso cotidiano.

Grussaí, 21 agosto 2011

PRECISAMOS

A poesia está em tudo todas as coisas e lugares. A questão é percebe-la e traduzi-la no que ela tem de mais puro. O que nem sempre é tarefa fácil simples, porque a poesia que está antes da palavra é sensível demais e qualquer gesto mais brusco poderá transforma-la em farelo pó nada. Ela tem sim momento próprio e toda uma meiguice a ser respeitada sim. Senão pronto, endurece, resiste e some desaparece nela mesma, foge daquela nossa possibilidade de acolhe-la. Prende-la nunca. Nem pense nisso, nem queira em nome de sua mais nobre adoção autoria querer assumi-la de jeito menos zeloso.

Por isso é que nem sempre conseguimos escrever justo aquilo que queremos escrever.

Para sermos livres, antes precisamos de nos libertar do que nos aprisiona em tanta mesquinhez.

Belo Horizonte, 03 novembro 2008

2 comentários:

Malu disse...

Olha, talvez eu até esteja sendo conveniente ou comodista ou sei lá o que seja... mas a verdade é que a cada dia que passa eu me afasto mais e mais das administrações públicas, me enrolo em coisas mais saudáveis.
Vivo! Pago os impostos que me são cobrados sem que eu tenha feito escolha, e sigo em frente.
Eu tenho que ser por mim.
Abraços e boa sorte na sua luta, sempre...

Simone MartinS2 disse...

Boa noite, nao me julgo poetisa, mas amo escrever...sempre sigo a linha do coração e saio escrevendo de montão...se vai agradar alguem ou nao, nao me importa, só sei que duas ou tres pessoas estão a me ler...se são sinceras ou nao, tambem nao importa, sei que escrevo porque gosto e isso me basta...Adoro ler-te mas as vezes, te acho muito frio com tuas escritas...abraços