Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 7 de agosto de 2011

SITUAÇÃO DELICADA

Não reconhecer o outro é duro

SITUAÇÃO DELICADA

Evidente dizer que quando não recebemos respaldo do que propomos, eis que ficamos próximos do desânimo desalento. É ruim demais fazer algo que depois receberá tratamento distante ou totalmente alheio ao que fizemos, ao que exigiu de nós dedicação.

Em meio a tanta dificuldade colocada em contraste com tanta facilidade não é difícil perceber que quando não conseguimos obter a resposta financeira pelo que fazemos eis que ficamos expostos a situação no mínimo delicada. Não dá pra viver neste mundo sem dinheiro.

Belo Horizonte, 07 agosto 2011

NÃO BASTA CULPAR

Ao observar com pouco mais de cuidado percebe-se que há uma tendência, direi generalizada, em culpar o outro. Acontece seja lá o que for e num ato automático eis que surge o julgar e dele o culpar.

Dia desses alguém comentou no meu nosso blog não acreditar que tudo que acontece de ruim no Brasil seja culpa do Presidente Lula. Isto é fato, não duvido e para ser mais preciso, nem fico tão preocupado em culpar. Mais importante é sentir perceber o que passamos para o nosso semelhante. Somos seres influentes e influenciados pela maneira de agir, sobretudo de quem ocupa posição de destaque, como é o caso de presidente. É aí e por aí que surgem aberrações assumidas por seres influenciados ou que usam, ainda que sob a égide da malícia, referências torpes para agirem até em proteção a quem não deve aparecer nos crimes que cometem.

Ter a consciência do que fazemos é muito mais importante do que alimentarmos a necessidade de culpar.

Melhor é reconhecer a culpa em nós mesmos, para sermos dignos do perdão. O problema é quando o sujeito coloca-se acima do bem e do mal. Aí, não tem como escapar do que promove tamanha ilusão.

Belo Horizonte, 17 junho 2008

7 comentários:

Lucinalva disse...

Olá

Obrigada pela visita lá no blog, que Deus te abençoe sempre.

Lou Albergaria disse...

Lembrei-me agora da filosofia do Homer: assumir um erro é poder colocar a culpa em alguém. hehehe....

Infelizmente, somos humanos demasiados humanos para assumirmos, sozinhos, erros, culpas, limitações...mas devemos tentar, pelo menos.

Beijos! ótimo domingo pra ti!

dilita disse...

Olá!

Agradecida pela visita,e pelo comentário. Comentário? Não! Prefiro chamar-lhe uma máxima muito certa!
"Das mãos o nascer do aplauso!"

Subscrevo na integra.

De Portugal,saudações.
Dília Maria

Suely - HD disse...

Olá!!!

Fiquei mto feliz em receber sua visita em meu blog e tb pelo comentário.

Deus é contigo.

Estarei sempre por aqui.

Abraços
Suely

Suely - HD disse...

Olá!!!

Fiquei mto feliz em receber sua visita em meu blog e tb pelo comentário.

Deus é contigo.

Estarei sempre por aqui.

Abraços
Suely

Vera Lúcia disse...

Conforme você bem salientou, o importante é estar consciente do que se faz. É a consciência tranquila que nos dá um sono leve e reparador.
Abraço.

Renata Diniz disse...

Culpar o outro é sempre mais fácil. No geral, o ser humano se conhece muito pouco ou nada. Abraços!