Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

PERDI CARTEIRA

Existem perdas que terminam como verdadeiros ganhos

PERDI CARTEIRA

Pra facilitar o troco do motorista de taxi busquei moedas distraí. Saí do carro sem perceber que nele deixei minha carteira com todos os meus documentos.

Sensação de vazio, eu sem saber como encontrar taxi e motorista, sem ter pra onde ir, o que fazer. Total sensação de impotência diante de algo que não pode ficar maior que meu próprio ser.

Volto pra casa. Penso, escureço tudo, medito, vasculho, percebo. Perdi a carteira para me encontrar. Será isso?

Belo Horizonte, 05 dezembro 2011

MUITO AQUÉM

Tem gente que parece viver em função dos outros. Observa pensa raciocina e conclui sob a ótica da sua conveniência sobre o agir do outro sem poupar censura ou repúdio. Nem sei se existe alguém que nunca tenha experimentado esse agir em sua própria vida porque somos sempre impelidos ao desperdício de disputas que no mais das vezes não nos levam a nada, a lugar nenhum.

Hoje vivo e convivo com minha vida sem dar tanto sentido a muito do que pensam e valorizam por aí. Não posso negar minha ambição em conseguir coisa e outra, mas também não posso mais admitir tantas imposições a mim exigidas em troca do que hoje sei estar muito, mas muito aquém do que de fato quero e busco de mim, para mim e para esse mundo que estou nele.

Belo Horizonte, 30 julho 2009

6 comentários:

Carla Ceres disse...

Espero que devolvam, pelo menos, os documentos, Cadinho. Dá um trabalhão tirar tudo de novo. Abraço!

Casal do Arrocha disse...

Que situação chata não é meu querido?
Espero que td se resolva logo!
Mil beijos...

Renata Diniz disse...

Perdas e ganhos estão sempre presentes no dia-a-dia. Você é muito seu amigo, eu creio. Por isso eu sempre ganho quando o leio aqui. Abraço!

MARILENE disse...

Muitos taxistas se preocupam em encontrar o dono. O problema é que, eventualmente, outro passageiro a pega e não a entregue ao motorista.
Situação desagradável. Mas tudo se resolve.

Bjs.

Nel disse...

Adorei sua visita! Vim retribuir e aproveito para dizer-lhe que gostei muito do que escreves.

Espero que o caso da perda da carteira se resolva da melhor forma pra ti.

Beijos, já estou a seguir...

Nel

O caminho de perséfone core disse...

Obrigada por sua visita!

Estava lendo parte dos seus escritos e me deparo com esse...o sentimento da perda.
É estranho, doído, incompreendido naquele momento.
Mas, a perda nos ensina sempre alguma coisa, basta parar e ouvir nossos sentidos. É um processo de aprendizado. Seja ela pequena ou grande.
Não se aflija, aja/tome providências (B.O, suspensão dos cartões junto aos Bancos e ir ao poupa tempo) e deixe o tempo correr, as coisas vão se acertando/acomodando. Não adianta lutar contra o tempo, velhinho teimoso. ^.^