Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sexta-feira, 12 de abril de 2013

OURO VERMELHO


Série Cadinho de Prosa, lote 7 dos Folhetos Cadinho RoCo
OURO VERMELHO
     Chegou a Belo Horizonte feliz da vida. Da roça dinheiro brotou com força em forma de tomates que da noite para o dia se transformaram no que ele passou a chamar de ouro vermelho. Mas a procura foi tanta, que nem os tomates verdes escaparam da negociação.
     Veio passear na capital, fazer compras no tal de shopping e ver a belezura dessa juventude até meio esquisita.
      Foi ao Mercado Central conhecer comerciantes que por nome já conhecia. Foi tratado como rei, o nosso herói que, graças ao tomate, hoje é homem importante, respeitado e cobiçado por meninas, digamos, meio afoitas. Ele aprecia tudo com jeito assim meio arredio sentindo singular saudade daquele seu tomateiro.  É homem simples e por isso não se impressiona com tanto dinheiro.
Belo Horizonte, 12 abril 2013
MISTÉRIO DA ESQUINA
     A esquina andou. Passou por  mim, perto da praça da Liberdade.
     Fazia frio na manhã sombria. O sol parecia sonolento. Pode até ser que eu esteja exagerando um pouco, mas a esquina passava por mim, atenta ao meu aceno devidamente correspondido.
     Lógico que não era a esquina propriamente dito. Refiro-me à essência da esquina traduzida por aquele outro dia, que vinha por intermédio da lembrança passar por mim, perto da praça da Liberdade. Lógico que tudo denuncia a evidência de uma lógica que nutre essa situação transformada em nenhuma. Não há nenhum distúrbio. O que acontece é que os acontecimentos parecem fugidos dos acontecimentos. Tudo porque a realidade permanece ainda afastada do plano da expectativa.
Belo Horizonte, 07 junho 2000

5 comentários:

Aleatoriamente disse...

Um belo texto!
Realmente o tomate ficou muito valioso.
A simplicidade em alguns não lhe deixam o sucesso subir-lhe a cabeça, ainda bem né amigo?

Beijinho e bom dia!

Ingrid disse...

sabe Cadinho, essa é a realidade..
e ainda bem que existem ainda pessoas simples.
beijos querido.
um lindo final de semana.

Georgia Visacri disse...

adorei, especialmente a 1ª, Cadinho!

bom fim de semana

Carla Ceres disse...

Que perigo, Cadinho! Seu personagem não devia andar pela rua, com caixas de tomate, sem escolta armada. :) Abraço!

✿ chica disse...

O tomate deu um salto...Lindo te ler! abração,chica