Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 4 de abril de 2013

"SOL ARDIDO"


Gosto da descontração da Tattiana
“SOL ARDIDO”
     Ao pipocar dos acontecimentos eis que somos surpreendidos por fatos e expressões dos mais diversos efeitos.
     Ouvia notícia relativa à previsão do tempo quando Tatiana falou de um “sol ardido” da tarde de ontem. Ficou intrigado com aquilo querendo entender, saber o que vem a ser um “sol ardido”. Considerou hipótese de ser a Tatiana pessoa provida de pele muito clara e sensível demais ao sol. Lembrou ser ela paulistana e concluiu ter o “sol ardido” aparecido em São Paulo e deixado seu rastro no corpo da Tatiana que é mesmo muito comunicativa.
     Com a pele queimada e ardendo, eis que Tatiana entendeu ser aquele um “sol ardido”. Foi isso, só pode ter sido isso, chato saber da Tatiana vítima do “sol ardido”.
Belo Horizonte, 04 abril 2013
MELHOR ASSIM
     Um convite para jantar. Será assim o término da nossa conversa?
     Uma oportunidade para um novo encontro. Pode ser. Mas e o motivo? A intenção de não perdermos contato.
     Um gesto solto no ar. E o raciocínio exposto pelo sentimento. Corpo transpirado pela expectativa.
     Uma sugestão. O melhor será não pensar. Entregar-se ao fluir dos acontecimentos. Melhor assim.
Belo Horizonte, 10 maio 2000

6 comentários:

lis disse...

Obrigada Cadinho
sempre um prazer ter seu comentário,
e sobre o 'sol ardido' é Brasil país tropical_ tem que usar o filtro solar... rs
bom encontro !

Aleatoriamente disse...

É um belo texto amigo.
E vamos ficar de olho no sol hem? Risos...

Fabiane Stela Finger disse...

Oi Cadinho!


Realmente podemos encontrar muitas expressões interessantes pelo Brasil a fora,mas acredito que os gaúchos ainda ganham na estranheza.

"Está mais perdido que cusco em procissão"
"Esse sol está de escaldar a pele"
Bjos
www.roubandolivros.com

Carol disse...

Olá Cadinho..
Adorei o texto =)

Beijos,
Carol e seus livros.

Carla Ceres disse...

Engraçado que também costumo falar "sol ardido", Cadinho. Em geral, é o sol de inverno, que não aquece, mas queima a pele. Parece que tem algo a ver com altos níveis de radiação. Abraço!

O meu pensamento viaja disse...

Obrigada pelo seu comentário!
Adorei o seu texto!