Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 7 de maio de 2013

REPARO URGENTE



Cadinho de Prosa dos Folhetos Cadinho RoCo

REPARO URGENTE

     A iniciativa de se criar o circuito religioso da Estrada Real entre Caeté e Baependi é interessante e deve-se ao fato de estar em Caeté o Santuário de Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas Gerais. Já em Baependi é onde aconteceu a primeira beatificação de pessoa identificada com a Estrada Real: Nhá Chica.

     No entanto eis que surge nova oportunidade para que Belo Horizonte reivindique sua inclusão entre municípios inseridos na Estrada Real. Até porque, a padroeira de Belo Horizonte é Nossa Senhora da Boa Viagem e a imagem que a representa veio de Portugal exatamente para homenagear a fé dos tropeiros em suas viagens por esses caminhos ditos reais.

     É inadmissível que até hoje ninguém tenha agido com firmeza para reparo desse equívoco que é manter Belo Horizonte, a capital das Minas Gerais, excluída desse circuito.

Belo Horizonte, 07 maio 2013

A ASSINATURA

     Discuto com a minha assinatura. Serei o único a discutir com sua própria assinatura? Não interessa. Quero transforma-la em um símbolo simples e despojado de rabiscos. Um traço marcado pela personalidade.
     Consigo a assinatura símbolo que imaginei. Mas ao tentar escreve-la novamente, a dificuldade. O traço fugiu do controle. Tento outra vez. Vou tentando. No papel, dez, doze, vinte, quarenta e tantos traços a pretenderem aquela assinatura símbolo que criei.
    Por um instante, paro de tanto tentar. Já descansado, sinto-me pronto e animado a educar a minha mão para a tal assinatura símbolo.
     Concentro e observo com toda atenção, aquela única assinatura que consegui fazer. Respiro fundo e...

Belo Horizonte, 23 julho 2000

3 comentários:

ONG ALERTA disse...

Somente a pedidos de um historiador que vão analisar....
Abraço Lisette.

Carla Ceres disse...

Gostei dessa história de discutir com a assinatura, Cadinho. A mim, me parece uma ideia original. Abraço!

Gracita disse...

Um historiador que apresente documentação histórica e com certeza ela existe conseguirá que seja reparada essa injustiça com a nossa capital.
Um grande abraço
Gracita